Capa gera polémica e jornal responde: «Típico do racismo antirracista»

Itália 05-12-2019 15:41
Por Redação

Itália acordou indignada com a manchete do Corriere dello Sport. Tudo porque o jornal antecipou o duelo entre Inter de Milão e Roma, na sexta-feira, puxando à capa Romelu Lukaku e Chris Smalling com o título “Black Friday”.

 

«Lukaku e Smalling, ex-companheiros de equipa no Manchester United, são hoje ídolos de Inter e Roma. Eis o desafio dos desafios: luta pelo título e pela Champions em cima da mesa», lê-se ainda no subtítulo que lança o duelo entre o Inter, líder da Serie A, e a Roma de Paulo Fonseca, que ocupa o quinto lugar.

 

As reações não se fizeram esperar considerando discriminatória a capa do jornal por associar dois jogadores negros ao título “Black Friday”, isto numa altura em que em Itália muito se discute ideias para erradicar o racismo do futebol.

 

«O futebol é paixão, cultura e irmandade. Somos e sempre seremos contra todas as formas de discriminação», reagiu nas redes sociais do Inter, enquanto a Roma é mais evasiva na resposta. Apesar de não estar diretamente envolvida, a Fiorentina também lamentou o caso: «sem palavras».

 

Federico Pastorello, empresário de Lukaku, foi igualmente pronto a insurgir-se contra o Corriere dello Sport: «Sendo italiano, sinto-me verdadeiramente envergonhado ao ler um título destes, mas não quero falar num só episódio. O racismo é um grande problema, infelizmente ainda vivemos em 1920. É um problema cultural.»

 

Mais enérgica foi a reação do jornal, que publicou a seguinte nota no site oficial:

 

«Plataformas digitais? Diria caixotes do lixo. Feito de rancores nobres, indignação barata. Um bom pensamento por dia mantém o médico longe. Hoje em dia, exércitos de pessoas corretas reúnem-se na Internet para tornar brancas suas belas almas. Depois de identificar o racista de serviço, vá, dois toques no teclado e fica limpa a nódoa, sentem-se um homem melhor num mundo melhor.   

 

Branco, preto, amarelo. Negar a diferença é o típico obstáculo macroscópico do racismo antirracista. A moral dos moralistas de domingo, quando quinta-feira também é domingo. 'Black Friday', para quem quer e pode entender, foi e é apenas o elogio da diferença, o orgulho da diferença, a magnífica riqueza da diferença. Se não entendem é porque não podem fazê-lo, ou porque o fazem.

Um título inocente, ainda que perfeitamente argumentado pelo Roberto Perrone [n.d.r. jornalista], transformado em veneno por quem só tem veneno em si.»

 

 

 

 

 

 

 

 

Ler Mais
Comentários (14)

Últimas Notícias