«Prenda antecipada pelos 115 anos do clube»

Leixões 23.11.2022 23:00
Por Redação

O treinador do Leixões, Vítor Martins, regozijou-se com a vitória (2-1) da equipa da Liga 2 na noite desta quarta-feira diante do Santa Clara (Liga), em jogo do Grupo G da Taça da Liga disputado no Estádio do Mar, em Matosinhos, depois de já no sábado, dia 19 do corrente mês, terem vencido a Oliveirense (Liga 2), por 2-1, para a mesma prova: vão numa série de 12 jogos invictos na temporada.


«Tem chovido muito, e apesar dos cuidados extremos com o relvado, o estado não era o melhor. O jogo acabou por ser muito condicionado: seria um espetáculo melhor se tivéssemos um tapete melhor, mas todos aqui deram o máximo a cuidar do ‘tapete’: até nós, que não pisamos o relvado [para se treinarem] há muitos dias, para que pudesse estar o melhor possível para os jogos. O Santa Clara colocou-se em vantagem, mas conseguimos pegar no jogo. A partir da expulsão, estivemos sempre por cima no jogo», afirmou o técnico dos matosinhenses, em declarações à Sport TV, no final do encontro.


«A partir do 2-1, faltou-nos um pouco mais para ir à procura do 3-1 e acabar com o jogo. Mas fomos tendo mais bola, e tendo oportunidades. O resultado assenta-nos bem. O Santa Clara, naturalmente, ficou muito condicionado pela expulsão [de Cristian Tassano, aos 29’]. Nós sempre dissemos que queremos é apresentar bom futebol, não olhamos para o nome do adversário, independentemente se este é da Liga ou da Liga 2», complementou Vítor Martins, que viu a equipa completar uma dúzia (12) jogos invicta na presente época, igualando registo do malogrado técnico Vítor Oliveira no clube.


«Somarmos seis pontos a meio da prova [dois dos quatro jogos da fase de grupos] é muito bom. Quanto aos 12 jogos sem perder,Vítor Oliveira é uma grande referência, o ‘rei das subidas’, foi uma pessoa que soube estar bem no futebol, além de grande treinador. O recorde só serve para o lembrar, este registo é deste grupo de jogadores. Segunda-feira, o Leixões completa 115 anos de história e… está entregue a nossa prenda antecipada, espero que não dê azar: era nosso desejo, presentear os sócios com uma vitória, conseguimo-lo», concluiu o treinador do Leixões.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias