Brasileiros analisaram cabeceamento de Ronaldo: «Vejo-o fazer coisas que até Deus duvida»

Juventus 06-06-2020 17:35
Por Redação

Este sábado, a edição digital do Globoesporte dedicou longo artigo a Cristiano Ronaldo, onde analisa as razões e os segredos por trás da extraordinária capacidade de cabeceamento do avançado português da Juventus. Feitas as contas, CR7 já apontou, ao longo da carreira, um total de 126 golos de cabeça: um pelo Sporting, 20 pelo Man. United, 70 pelo Real Madrid, 11 pela Juventus e 24 na Seleção.

 

Para melhor entender isto, o Globoesporte falou com Mário Jardel, antigo avançado brasileiro com quem Ronaldo jogou no Sporting no início da carreira. «O Cristiano ficava comigo a trabalhar finalizações e a observar. Eu dizia-lhe “é assim que se faz”. Dei-lhe algumas dicas, mas não digo quais para não entregar o ouro. O cabeceamento é uma coisa que o Messi não faz. Trabalha muito, ganhou esta capacidade, treina e está aí como o melhor jogador do mundo. Está há muitos anos ao mais alto nível, tem aquela impulsão porque faz musculação, dedica-se. Mas só é o melhor cabeceador porque eu parei», brincou Jardel.

 

Muitos elogios para CR7 também teve Dadá Maravilha, antigo avançado campeão do mundo pelo Brasil em 1970.

«Vejo-o fazer coisas das quais até Deus duvida. O Cristiano no cabeceamento é imparável, não dá hipóteses. Vou ser sincero e até me vai dar ciúmes porque considerava-me o melhor cabeceador do mundo. Tenho de me sujeitar à minha insignificância, o Cristiano é fera.»

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (17)

Últimas Notícias

Mundos