Polícia do Rio de Janeiro ‘matou’ 1810 pessoas em 2019

Brasil 23-01-2020 17:44
Por Lusa

A polícia do Rio de Janeiro matou 1810 pessoas em 2019, um recorde de cinco mortes por dia e um aumento de 18% em relação ao ano anterior, informou, esta quinta-feira, o Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro.

 

Os números também mostraram que os homicídios intencionais (excluindo casos de violência policial) caíram 19%, com 3995 casos, contra 4950 em 2018.

 

Os dados correspondem ao primeiro ano de mandato do novo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, eleito em grande parte devido ao seu alinhamento com a política de segurança que defende uso da violência para combater o crime do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

 

Witzel recomendou, quando assumiu o cargo, «o uso de atiradores de elite para alvejar à distância suspeitos equipados com armas em comunidades pobres do estado».

 

«Quando vemos que a polícia é responsável por mais de um terço das mortes violentas, isso mostra como nosso modelo de segurança é marcado pela violência policial», explicou Silvia Ramos, especialista do Centro de Pesquisa em Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes.

 

A investigadora acrescentou ainda. «No Rio de Janeiro, grandes operações das polícias tornaram-se nos últimos anos a principal forma de intervenção. É uma política baseada em confronto e insuficiente em inteligência e planeamento».

 

Silvia Ramos também é responsável pelo Observatório da Segurança, que analisou detalhadamente as operações da polícia realizadas no estado mais emblemático do Brasil nos últimos anos.

 

Essas operações destinadas a entrar nas favelas para prender suspeitos de tráfico de droga são, de uma forma geral, musculadas, contam com o uso de veículos blindados e, muitas vezes, de helicópteros.

 

Em 2019, o Observatório de Segurança analisou 1296 operações, nas quais 387 pessoas foram mortas, ou seja, cerca de uma morte em cada três operações.

 

Os números mostram, no entanto, que o número de pessoas abatidas pela polícia diminuiu gradualmente durante a segunda metade do ano: 196 em julho, 173 em agosto, 154 em setembro, 144 em outubro, 135 em novembro e 124 em dezembro.

 

Os dados do ISP também mostram que o número de roubos caiu, principalmente de veículos (-23%) e carga de camiões (-19%).

Ler Mais

Últimas Notícias