Sporting CP é campeão nacional de futebol. Conheça dez curiosidades do título leonino

Desporto 12-05-2021 08:30

O Sporting sagrou-se campeão português de futebol depois de vencer em Alvalade o Boavista, por 1-0, à 32.ª jornada da Liga NOS. Dezanove anos depois da última Liga ganha, o Sporting conquistou o 19.º título da sua história. O JE apresenta-lhe esta e outras curiosidades do novo campeão nacional.

José Varela Rodrigues

O Sporting conquistou o título de campeão nacional à jornada 32, 19 anos depois do último título do principal escalão do futebol português (2001/02). E não fosse a particularidade da quebra de um jejum de 19 anos, a ida do título da época 2020/2021 para Alvalade poderia acontecer com um impacto menor. O Jornal Económico passou a pente fino o livro das curiosidades e apresenta-lhe dez curiosidades do título leonino.

Comecemos pela construção do plantel. Se há 19 anos, o clube de Alvalade, então comandado pelo romeno Laszlo Bölöni, precisou de 35 atletas para se sagrar campeão nacional, o plantel de Ruben Amorim precisou  de apenas 33 jogadores. Destes 33, 28 já têm minutos na Liga NOS e, por isso, já garantiram uma medalha à antepenúltima jornada do campeonato. Destes, há 21 atletas que se sagraram campeões nacionais pela primeira vez, encontrando-se aqui a grande curiosidade: há dez campeões formados na academia leonina, nomeadamente João Mário, Dário Essugo, Eduardo Quaresma, Luís Maximiano, Jovane Cabral, Daniel Bragança, Tiago Tomás, Gonçalo Inácio, Nuno Mendes e João Palhinha. Nunca uma equipa do Sporting foi campeã nacional com o contributo de tantos jogadores da formação. No atual plantel leonino, apenas sete sabem o que é ser campeão nacional de futebol: Antunes (campeão na Ucrânia), Sporar (campeão na Eslováquia, Eslovénia e Suíça), Nuno Santos (campeão português), Luís Neto (campeão da Rússia), João Pereira (campeão português), Antonio Adán (campeão espanhol) e Sebastian Coates (campeão uruguaio).

Ainda observando o plantel, cuja média de idades não chega aos 25 anos (há 19 anos, a média do plantel do Sporting era de 25,8 anos), encontramos a segunda curiosidade: O Sporting é campeão nacional depois de investir 28,85 milhões de euros em contratações, uma verba ligeiramente acima do que o segundo classificado da Liga NOS (FC Porto) gastou – 22,63 milhões de euros -, mas muito modesta quando comparada com os 105 milhões de euros investidos pelo Benfica (terceiro classificado), segundo o Transfermarkt.

A partir deste valor, encontramos a terceira curiosidade: O valor de mercado do atual plantel do Sporting ascende aos 185,1 milhões de euros, atrás dos plantéis dos rivais diretos Porto (263,1 milhões) e Benfica (261,8 milhões de euros).

Observando os dados de construção do plantel, eis a quarta curiosidade: no início da época as casas de apostas davam uma hipótese residual a uma vitória do Sporting na temporada 2020/2021. Por exemplo, a Solverde revelava apenas uma hipótese de 3% das preferências dos apostadores portugueses na conquista do título pelo Sporting, quando o Benfica reunia 66% das preferências e o FC Porto tinha 54% dos palpites.

A quinta curiosidade incide sobre Rúben Amorim: o treinador leonino, contratado ao Sporting de Braga por dez milhões de euros, é o segundo treinador mais jovem de sempre a ser campeão nacional de leão ao peito. Amorim conta com 36 anos de idade. Na temporada de 1961/62, Juca levara o Sporting ao título nacional, após vencer o Benfica na última jornada por 3-1, contando na altura 33 anos, quatro meses e 13 dias.

A sexta curiosidade prende-se com o modo como o Sporting conquistou o título. O clube de Alvalade garantiu o título ao alcançar 82 pontos na tabela classificativa, na antepenúltima jornada. Até à 34.ª jornada, o Sporting ainda pode chegar aos 88 pontos. A grande curiosidade é que em 32 partidas os ‘verde e brancos’ venceram 25 jogos, empataram sete e não somaram qualquer derrota, sendo a primeira equipa da história do futebol nacional a garantir o título após 32 jogos sem conhecer o sabor da derrota. Se vencer os dois jogos que ainda faltam (contra Benfica e Marítimo), o Sporting ainda pode tornar-se no primeiro clube da história do futebol português a vencer o campeonato sem quaisquer derrotas. Há 19 anos, no último título conquistado, o Sporting somava 22 vitórias, nove empates, três derrotas e um total de 75 pontos.

Sétima curiosidade? O Sporting assumiu a liderança da Liga NOS à 6ª jornada. Desde então não perdeu o título de vista, tendo na 19ª chegado a dispor de dez pontos de vantagem sobre o segundo classificado (FC Porto). O Sporting assegurou o título, assim, tendo até agora a melhor defesa do campeonato, registando apenas 15 golos sofridos (em 20 dos 32 encontros realizados, os leões não sofreram golos). Na última conquista do títulos, na época 2001/2002, os ‘verde e brancos’  tinham sofrido 25 golos

Ainda sobre o título, eis a oitava curiosidade: o Sporting é campeão nacional com o terceiro melhor ataque. No campeonato dos golos, os dragões são líderes (67 golos marcados até ao momento), seguidos pelo Benfica (62 golos). Já em termos de defesa, os leões contam com a melhor defesa da primeira liga: apenas 15 golos sofridos em 32 jogos. Segue-se o Benfica com 23 golos sofridos e o FC Porto e o Belenenses Sad (com 29 golos sofridos cada).

A nona curiosidade está relacionada com a antecedência com que os leões garantiram o campeonato. Desde o título de 1981/1982 que o Sporting não era campeão a duas jornadas do fim. Nessa altura, quando cada vitória ainda valia dois pontos, o Sporting derrotou o Estoril, por 3-0, à 28.ª jornada (a I Liga disputava-se em 30 jornadas). À época, o clube verde e branco, então treinado por Malcom Allison, garantiu o título com quatro pontos de vantagem sobre o Benfica, então segundo classificado. Em 2020/2021, o Sporting de Amorim é campeão à 32.ª jornada, com oito pontos de vantagem (até agora) sobre o segundo lugar, que pertence ao FC Porto.

A décima curiosidade é que esta é a 19.ª vez que o emblema de Alvalade se sagra campeão nacional do primeiro escalão de futebol, 19 anos depois da última conquista, segundo os registos da Federação Portuguesa de Futebol. E este casamento com o número 19 permite encontrar um outro facto que, na gíria futebolística, pode dar aso à superstição dos adeptos: Desde a época de 1979/1980, o Sporting venceu a I Liga por cinco vezes (incluindo o título de 2021). Desde então, o clube presidido por Frederico Varandas atravessou desertos de pelo menos 18 anos sem vencer o campeonato, sendo que na época seguinte à vitória do título nunca conseguiu revalidar a conquista máxima do futebol nacional. Mas na época seguinte, o Sporting voltava a vencer o título.

Note-se: em 1979/1980, o Sporting foi campeão, não tendo conquistado o campeonato na época seguinte, mas sim em 1981/1982. E só voltou a levar o troféu para Alvalade 18 anos depois, na época 1999/2000. Ora, depois desse título, não foi campeão em 2000/2001 mas venceu a I Liga em 2001/2002. Novamente, só 19 anos depois o Sporting voltou a conquistar o campeonato, precisamente na noite desta terça-feira.

Ler Mais