100 mil euros em investimento direto. Liga Portuguesa de Surf considerada a melhor da Europa

Desporto 13-02-2020 16:27

Critérios de análise tiveram por base fatores como o número de etapas, participação, calendarização, prémios atribuídos, estrutura, profissionalismo, e divulgação, através da comparação com os circuitos nacionais de surf dos países mais relevantes na modalidade na Europa.

João Tereso Casimiro

A Liga Portuguesa de Surf é a “melhor e mais profissional liga do continente europeu” e do ponto de vista económico, a competição nacional de surf destaca-se das restantes pelo elevado número de patrocinadores, de acordo com análise que comparou as principais competições de surf na Europa, da autoria da ‘Remarkable Communication & Image Management’ (RCIM).

“A Liga MEO surf é sem dúvida uma plataforma de competição de excelência e prestígio, com a atribuição do título nacional e o convite regular para o campeão participar na etapa do mundial, que decorre atualmente em Peniche”, sublinha Diogo André, CEO da RCIM, em comunicado.

Os critérios de análise tiveram por base fatores como o número de etapas, participação, calendarização, prémios atribuídos, estrutura, profissionalismo, e divulgação, através da comparação com os circuitos nacionais de surf dos países mais relevantes na modalidade na Europa.

Entre os países europeus relevantes no panorama do surf mundial (Portugal, Espanha, França e Reino Unido), a Liga Portuguesa é a mais longa, composta por cinco etapas, enquanto que em Espanha são quatro e apenas três no Reino Unido. Em termos de tempo efetivo de competição, o título português é disputado ao longo de 15 dias (cinco etapas de três dias) comparativamente às dez dos vizinhos espanhóis.

Do ponto de vista económico, a Liga Portuguesa de Surf destaca-se dos seus pares europeus. Ao longo das cinco etapas, a Liga Portuguesa distribui mais de 100 mil euros em investimento direto aos surfistas participantes por via de prémios, comparando com os 30 mil euros distribuídos em Espanha. Em França, o campeonato é amador, e no Reino Unido, o UK Pro Tour não divulga o seu valor monetário.

Na Europa, apenas a Liga portuguesa de surf tem transmissão televisiva o que, segundo a RCIM, “estabelece uma forte exposição mediática para a liga e para os surfistas nacionais”.

Ler Mais