Jorge Jesus deve lançar dois reforços no onze

Benfica 15-09-2020 08:14
Por Redação

O Benfica joga esta noite na Grécia o primeiro jogo oficial da nova época, tendo como adversário o PAOK, orientado pelo português Abel Ferreira.

Na Champions os milhões estão à distância de golos e de vitórias e tanto para o Benfica como para o PAOK, hoje, nesta 3.ª pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, o grande prémio está à distância de pelo menos 270 minutos de jogo.

Mas para as duas equipas, mais do que os milhões, está em jogo a glória. Os gregos procuram a primeira presença de sempre na fase de grupos e os milhões serão importantes, mas secundários estando em causa página inédita na história.

 

Também na Luz os milhões são importantes, para mais em ano de forte investimento, mas o atual contexto eleitoral pede vitórias, sendo o dinheiro em caixa um complemento. E ainda mais quando a ambição traduzida pelo forte investimento no plantel para atacar esta temporada dedica atenção especial às competições europeias, sem esquecer, claro, que este é o jogo da estreia oficial de Jorge Jesus nesta segunda passagem pela Luz. Pelo que o caminho só pode ser ganhar para não dar azo à formação de nuvens negras em fase tão madrugadora da época, até porque o chavão que diz que não interessa como começa, mas como acaba não pode aqui ser empregue. Logo, no estranho silêncio das bancadas do Estádio Toumba, é matar ou morrer, tão simples como isto. O que Jesus não teve pejo em assumir ao classificar o jogo com uma final. E as finais, já se sabe, são para vencer.

 

O técnico, de resto, também procura a estreia de águia ao peito que não teve em 2009/2010 - 1-1 com Marítimo na Luz, na jornada 1. Aliás, nas seis épocas iniciadas pelos encarnados, só venceu numa ocasião o primeiro jogo oficial: em 2011/12, 2-0 ao Trabzonspor, curiosamente na primeira mão da 3.ª pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões - entrou em 2014/15 a vencer a Supertaça ao Rio Ave, mas nas grandes penalidades (3-2), após 0-0 no tempo regulamentar.

 

A não ser que haja alguma surpresa ou impedimento de última hora, será este o primeiro onze oficial: Vlachodimos; André Almeida, Rúben Dias, Vertonghen e Grimaldo; Rafa Silva, Weigl, Taarabt e Everton; Pizzi e Seferovic.

Ler Mais
Comentários (97)

Últimas Notícias

Mundos