«Se os jogadores estiverem sempre sentados ou deitados não se lesionam...»

Botafogo 04.10.2022 09:04
Por Redação

O Botafogo de Luís Castro começou bem a partida frente ao líder Palmeiras, e esteve em vantagem, mas acabou por perder por 1-3 (ver notícia associada). O treinador português falou sobre o momento da equipa, que estava positivo, com três vitórias e um empate.


«A equipa estava a ver um bom comportamento, nos últimos quatro jogos tínhamos somados 10 pontos jogando como equipa, não foi o jogador A, B ou C. E entendemos que deveríamos dar continuidade», referiu o treinador português, que deixou elogios à formação de Abel Ferreira.


«Enfrentámos uma grande equipa, um grande adversário, que tem 10 pontos à frente na liderança, bicampeã da Libertadores. Os adeptos reconheceram isso e o nosso trabalho, reconheceram que não fomos cobardes, que quisemos sempre virar o jogo. Marcámos quando controlávamos o jogo e acho que o Palmeiras chegou ao golo [empatou] também quando controlávamos; a partir daí os dados são claros, 51% de posse de bola ao Palmeiras, 49% nossa, 12 remates do Palmeiras e 10 nossos, portanto, aquilo que os números dizem é que o jogo foi mais equilibrado, mas acho que o Palmeiras foi um pouco superior.»


A equipa tem vários indisponíveis – Patrick de Paula, Breno, Kayque Daniel Borges, Lucas Fernandes, Danilo Barbosa todos em várias fases de lesões. Luís Castro lamentou as condicionantes. «Se eu tiver os jogadores sentados ou deitados numa cama ao longo das semanas, eles não se lesionam. Se der uma intensidade moderada nos treinos, não se lesionam, mas se dar uma intensidade alta nos trabalhos é natural que aumente o risco de lesão. Eu prefiro ter uma equipa pronta, mesmo arriscando mais, e felizmente eles respondem muito bem e muito forte a todas as nossas propostas no dia a dia.»


Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias