Adriano revela dispensa com Mourinho: «Não aguentava mais»

Brasil 12-05-2021 10:46
Por Redação

Numa carta aberta publicada no ‘The Player's Tribune’, o antigo avançado brasileiro Adriano, conhecido por Imperador, relembrou diversos momentos da sua carreira. Desde a marca pela morte do pai, ao consumo de álcool, culminando com a dispensa do Inter Milão, quando estava sob as ordens de José Mourinho.

«Em 2008, foi a vez do Mourinho, no Inter, e eu já estava saturado. A imprensa seguia-me por toda a parte, e tudo com o Mourinho era: ‘F….-se, pá! P… que pariu, c……! Você vai f….-me, não é, garoto?’. Eu dizia: ‘O que foi, cara?’ Não aguentava mais. Não conseguia mais jogar com aquela paixão. Daí fui convocado para a seleção brasileira e, antes de sair, o Mourinho disse-me: ‘Você não volta mais’. E não voltei mais», relatou.

Puxando o filme atrás, Adriano recorda ainda outro momento marcante: 4 de agosto de 2004. «Estava de volta à Europa com o Inter. Recebi uma ligação de casa. Disseram-me que meu pai havia morrido. Ataque cardíaco. Eu realmente não queria falar sobre isso, mas vou dizer-te que, depois daquele dia, o meu amor pelo futebol nunca mais foi o mesmo. Ele amava futebol, então eu amava futebol. Simples assim. Era o meu destino. Quando joguei futebol, joguei pela minha família. Quando marquei, marquei para a minha família. Então, quando o meu pai morreu, o futebol nunca mais foi o mesmo. Eu estava do outro lado do oceano, em Itália, longe da minha família, e não conseguia lidar com tudo aquilo. Fiquei tão deprimido, cara. Comecei a beber muito. Não queria treinar. Não teve nada a ver com o Inter. Eu só queria ir pra casa.»

Leia aqui a carta aberta na íntegra.

 


 

Ler Mais
Comentários (18)

Últimas Notícias