«Traduzir a nossa raça em criatividade»

Boavista 28-11-2020 16:37
Por Redação

Vasco Seabra, treinador do Boavista, projetou o encontro de domingo (17.30 horas) com o Belenenses SAD, referente à 8.ª jornada da Liga.

 

«Vai ser um jogo extremamente difícil, contra um adversário forte, agressivo e que não desiste. Vamos ter de estar no nosso melhor desempenho para conseguirmos ser dominadores e traduzir a nossa raça em criatividade. Temos de ter estes argumentos para conseguirmos sair vencedores», disse em conferência de imprensa, onde destacou a necessidade de «aumentar os níveis de coesão e a capacidade de pressionar nos diferentes momentos».

 

Apesar de reconhecer a «alma, raça, humildade e vontade de ganhar» demonstrada pela equipa na vitória sobre o Vizela (1-0), para a Taça de Portugal, Vasco Seabra assumiu que «espere sempre mais a cada semana que passa».

 

«Infelizmente, algumas incidências vão atrasando um pouco o processo, como as questões da covid-19, as seleções e as lesões. Temos confiança no grupo, na dedicação diária dos atletas e na forma como a raça e humildade deles virá ao de cima, juntamente com as nossas pretensões em termos de qualidade de jogo e de vitórias», atirou.

 

Sobre o médio Miguel Reisinho, que sofreu uma rotura dos ligamentos do joelho esquerdo e vai encarar uma longa paragem: «Será sempre uma perda grande. Todos perceberam aquilo que o Reisinho estava a construir e a conquistar. Temos mais soluções no grupo e daremos tudo para o premiar neste jogo, porque merece. É jogador de equipa e vai estar sempre a torcer por nós. Sabemos que vai voltar mais forte e terá um futuro fantástico.»

 

Além de Reisinho, o avançado Yusupha, castigado, também não entra nas contas para a receção ao Belenenses SAD, enquanto o médio Paulinho e o defesa Yanis Hamache estão em dúvida devido a problemas físicos.

 

De fora está ainda o avançado hondurenho Alberth Elis, que continua isolado no seu país depois de ter acuso positivo à Covid-19.

Ler Mais
Comentários (6)

Últimas Notícias