Vampeta a A BOLA: «Pedrinho faz lembrar o Roger»

Benfica 25-03-2020 14:45
Por Nuno Paralvas

Vampeta, 46 anos, é um dos nomes mais respeitados do Brasil, pelas opiniões sinceras, espontâneas, divertidas e ao mesmo tempo com conteúdo. Aceitou, pois, avaliar o atacante Pedrinho, que o Benfica contratou ao Corinthians para a próxima época por €20 milhões.

 

Em conversa telefónica com A BOLA, não demorou muito a deixar cair a timidez. «Se tivesse €20 milhões, estaria aposentado há mais tempo. Não ia mexer nos €20 milhões», disparou, rindo-se, depois de questionado sobre que jogador brasileiro contrataria por aquele valor.

 

Vampeta conhece bem o mercado e entende que o negócio e o dinheiro envolvido são fruto das circunstâncias, afinal «Pedrinho era o jogador que o Corinthians podia vender», referindo-se às dificuldades financeiras do clube. Logo acrescenta: «Espero que tenha melhor sorte Portugal.»

 

Como assim? Pedrinho não teve sorte no Brasil? Vampeta explica: «Não gosto de vê-lo jogar como ala aberto. Ele tem de jogar no meio, com liberdade, é um camisa 10. É assim que joga na seleção [olímpica].» Vampeta sabe do que fala, acompanha Pedrinho «desde a formação», quando o atacante «jogava pelo meio».

 

«Na equipa profissional do Corinthians foi sacrificado a jogar como ala, com obrigação de recuar no terreno para marcar. Tem muita qualidade técnica, remata bem fora da área e, agora, tem de evoluir no futebol português, com minutos em campo. O Benfica é um dos maiores clubes da Europa, com torcida gigante e joga sempre para a frente. O padrão de jogo do Corinthians, nos últimos 10 anos, apesar de ser um clube grande, tem sido muito diferente. Com FC Porto, Sporting e SC Braga, o Benfica briga por títulos. A forma de jogar do Corinthians nos últimos 10 anos prejudica os atacantes», argumentou, não demorando muito a identificar alguém parecido na forma de jogar de Pedrinho: «De quem jogou aí em Portugal, que eu conheço, talvez o Roger, por ser canhoto, mas o Roger jogava mais solto. Pedrinho tem muito para dar. Ele está muito à frente do Antony [extremo de 20 anos do São Paulo], do Pepê [extremo de 23 anos do Grêmio] ou do Jean Pyerre [médio-ofensivo de 21 anos do Grêmio]. É também profissional há mais tempo.»

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais
Comentários (13)

Últimas Notícias