A chegar primeiro lote da vacina contra Covid-19 da China

Moçambique 24-02-2021 12:06
Por Alexandre Zandamela, Maputo

Moçambique recebe, esta quarta-feira, o primeiro lote da vacina contra a Covid-19, provenientes da China, segundo deu a conhecer o Presidente da República, Filipe Nyusi, através da sua conta pessoal no Facebook.

 

O estadista moçambicano diz que, nos últimos dois meses, manteve contactos com o seu homólogo chinês, Xi Jinping, para o acesso à vacina contra a Covid-19, e, numa primeira fase, garantir a vacinação de grupos prioritários, dentre eles os profissionais da Saúde.

 

«E por isso, gostaria de partilhar com o povo moçambicano que chega ao país, na tarde desta quarta-feira, dia 24 de Fevereiro, o primeiro lote da vacina. Com a chegada deste lote, o nosso desafio continua de modo a garantir a vinda de outras doses, cujas negociações estão numa fase avançada com os nossos parceiros», escreveu Filipe Nyusi, que agradece o gesto do Presidente e do povo chineses.

 

A chegada da vacina contra a Covid-19 a Moçambique acontece numa altura em que o país vive as sequelas do relaxamento, em Dezembro passado, por ocasião das festas do Natal e do Ano Novo, das medidas decretadas no âmbito do estado de Calamidade Pública.

 

É que, entre Janeiro, sobretudo neste mês, e Fevereiro, o número de casos positivos disparou vertiginosamente e, com eles, também o número de óbitos, com particular incidência para a área Metropolitana de Maputo, que inclui Cidade de Maputo, Matola, Marracuene e Boane, onde, aliás, vigora actualmente o recolher obrigatório, das 21.00 às 04.00 horas.

 

Assim, com a recepção da vacina chinesa abre-se, no seio dos moçambicanos, uma luz de esperança para se fazer face a esta pandemia, cujas consequências também se reflectem na economia do país e no dia-a-dia dos cidadãos.

 

Ler Mais

Últimas Notícias