Polícia promove agentes acusados de homicídio de observador eleitoral

Moçambique 25-01-2020 12:12
Por Lusa

O comandante-geral da Polícia da República de Moçambique (PRM) promoveu, em dezembro, dois dos cinco agentes acusados pelo Ministério Público de envolvimento no assassínio de um observador eleitoral, em setembro, noticia hoje o semanário moçambicano Savana.

 

Despachos assinados pelo comandante-geral da PRM, Bernardino Rafael, e datados de 27 de dezembro, mostram que Edson Silica foi promovido a subinspetor da polícia e Agapito Matavele a sargento.

Os despachos são publicados pelo semanário Savana e fonte do Comando-Geral da PRM confirmou à Lusa a autenticidade dos documentos.

Ler Mais

Últimas Notícias