«É uma loucura a rapidez com que julgaram Darwin e Haaland»

Liverpool 15.08.2022 12:31
Por Redação

Darwin Núñez chegou ao Liverpool e foi criticado nos treinos; depois por perder uma chance na derrota do Liverpool na pré-temporada frente ao Manchester United, em Banguecoque (0-4). Houve quem dissesse ´foi nisto que gastámos milhões?´, tendo então surgido a necessidade de intervenção do treinador Jurgen Klopp, pedindo tempo para o antigo avançado do Benfica.


Algum tempo passou e Darwin marcou na sua estreia na Premier League, frente ao Fulham. O treinador alemão voltou ao assunto em entrevista ao canal Sky Sports, acreditando que os críticos foram rápidos de mais a julgar o uruguaio, mas também o norueguês Erling Haaland, a dar os primeiros passos no Manchester City.


«Há cinco semanas, quando começámos a pré-temporada e ele teve o primeiro jogo, não pareceu bom para quem viu de fora. Mas não para nós. É uma loucura a rapidez com que julgamos as pessoas... uau! Imagine se alguém fizesse isso connosco: 'Primeiro dia de trabalho, não deu certo. Vá para casa, nunca mais apareça, não há segundas oportunidades'», apontou.


«Agora toda a gente vê ´ah sim, é um avançado a sério´. Bom para ele e bom para nós. Como já disse, ele é um avançado diferente do que tínhamos, mas é fisicamente muito forte e tecnicamente muito bom. Há-de ser mais estável, mais confiante e mais seguro de si mesmo num novo ambiente. Ninguém pode pedir cem por cento imediatamente. É preciso desenvolvimento e é isso que estamos a fazer», notou ainda.


Haaland estreou-se pelo City precisamente frente ao Liverpool, na Supertaça/Community Shield. Ficou em branco e recebeu críticas, mas de lá para cá já marcou dois na Premier League:  «É engraçado, batemos o City uma semana de o campeonato começar e as pessoas só se perguntavam se ia marcar. Uma semana é como 10 anos no futebol!»

Ler Mais
Comentários (8)

Últimas Notícias