«Sou bicampeão do mundo, nasci para o ouro e não para o bronze»

Judo 29-07-2021 12:37
Por Redação

Jorge Fonseca não escondeu, primeiro em declarações à RTP e depois na zona mista em conversa com os jornalistas portugueses, um sentimento agridoce pela conquista da medalha de bronze olímpica de judo na categoria de -100kg.

 

«Sou bicampeão do mundo, o meu lugar é no ouro. Nasci para o ouro e não para o bronze. Infelizmente, não cumprir o grande objetivo de ser campeão olímpico. Treinei muito bem. Trabalhei imenso para o ouro, tudo o que foi preciso. É saboroso, mas queria mais. Não correu como queria, é trabalhar para os próximos Jogos. Tenho mais três anos para ir buscar o ouro em Paris», disse o português, que explicou os problemas físicos sentidos no combate da meia-final: «Quando fico muito nervoso ficou com cãibras e os braços começam a bloquear, não consigo fazer nada. Tentei respirar fundo e fazer as coisas mais descontraído, mas não consegui. Queria tanto ganhar esta medalha. Não sabia o que fazer, estava muito aflito, estava desesperado. O meu treinador disse-me depois que tinha de ir buscar o bronze, mas queria mais.»

 

Mais resignado, Jorge Fonseca lá admitiu alguma felicidade com o bronze em Tóquio: «Estou feliz, são uns Jogos Olímpicos, mas quero mais, quero ser o melhor de todos os tempos em Portugal», disse, não sem antes terminar com alguma ironia e alguns recados: «Quero agradecer aos portugueses, a quem me enviou mensagens no Instagram. Quero dedicar a medalha à minha mãe, estou feliz. Apesar de não me deixarem entrar para polícia, luto pelo meu grande objetivo. Vou dedicar esta medalha à Adidas e Puma, aos seus dirigentes... Sou bicampeão do mundo e medalhado olímpico, que mais será preciso para ter o seu apoio?»

Ler Mais
Comentários (47)

Últimas Notícias