«Não imaginava passar por tantas alegrias no Benfica»

Benfica 11-05-2021 08:25
Por João Almeida Moreira, correspondente no Brasil

De barba grisalha e com a tranquilidade de quem mora no interior do Brasil, em Ribeirão Preto, 350 quilómetros a norte de São Paulo, o ex-avançado Jonas foi o protagonista de um programa da TV brasileira, o Boleiragem, da SporTV. O protagonista, na verdade, foi o Benfica, porque a seu lado estavam Artur, antigo guarda-redes encarnado e agora dirigente do Alverca, e, no papel de entrevistador, Roger Flores, que passou pela Luz no início do milénio e é o apresentador do programa.

 

Foi Roger quem lançou na discussão o que unia os três ex-atletas, o Benfica. «Passei pelo clube num momento bem conturbado, nos anos 2000, com uma briga política muito grande, com o estádio a ser demolido, não havia sequer balneário, trocávamos de roupa na garagem, aí apanhávamos um autocarro e nem sabíamos o destino, se o treino seria no Jamor, ou noutro lugar. Hoje o clube tem até um dos maiores centros de treinos do mundo...», disse o apresentador.

 

«Apanhei o início do Seixal e cheguei com o FC Porto tetracampeão, nós a tentar quebrar essa hegemonia, o que era difícil», continuou Artur, que aproveitou para provocar o colega de programa. «Já o Jonas não, pegou tudo já mastigado [risos]». «Mas surfou a onda com muito mérito», concluiu. «Não imaginava passar por tanta alegria no Benfica», concordou o ponta de lança. «Foi por causa da estrutura, por causa dos amigos brazucas, o próprio Artur, o Luisão, o Júlio César, tínhamos quase uma equipa de brasileiros, da defesa ao ataque».
 

Leia mais na edição digital ou na edição impressa de A BOLA.

 

 

 

 

Ler Mais
Comentários (8)

Últimas Notícias

Mundos