Extremo Clayton em análise

Vitória de Guimarães 26-04-2020 08:45
Por Rui Baioneta

Clayton, 24 anos, internacional brasileiro no escalão de sub-23 em seis ocasiões - marcou quatro golos -, está a ser observado pelos responsáveis vimaranenses no sentido de poder reforçar a equipa na próxima temporada, num negócio que, a concretizar-se, pode fazer-se num plano muito favorável para os conquistadores.

Isto porque o extremo, que atua preferencialmente na ala direita mas que também pode jogar na ala oposta e igualmente no eixo do ataque, tem contrato com o Atlético Mineiro apenas até final deste ano (31 de dezembro) e essa pode ser uma janela de oportunidade para Clayton ingressar no Vitória a custo zero.

Pelos dados que A BOLA recolheu, os dirigentes brasileiros não fecham a porta a essa possibilidade, até porque podem perder o extremo no final do ano sem receber qualquer contrapartida, pelo que esta seria uma forma de garantirem uma percentagem numa futura venda.

De referir ainda que, no Brasil, o salário de Clayton andará à volta dos 50 mil euros/mês, mas que o aceitará baixar para a casa dos 20 mil euros/mês, tendo em conta que anseia pelo futebol europeu.

Clayton fez a formação no Figueirense, tendo sido contratado pelo Atlético Mineiro em 2015/2016 por três milhões de euros, mas depois nunca se fixou no emblema de Minas Gerais, contando passagens, sempre por empréstimo, por Corinthians (2017), Bahia (2018) e Vasco da Gama (2019), tendo regressado no passado mês de dezembro ao Atlético Mineiro.

 

Leia mais na edição impressa do jornal A BOLA deste domingo

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (1)

Últimas Notícias

Mundos