Pinto da Costa atira-se à arbitragem e ao Benfica

FC Porto 07-12-2019 13:27
Por Redação

Ataque frontal de Pinto da Costa à arbitragem, mais especificamente ao videoárbitro, colocando o Benfica na equação. Em causa o segundo golo dos encarnados no jogo com o Boavista, por alegada falta de Franco Cervi.

«A Federação Portuguesa de Futebol, numa preocupação constante em melhorar o futebol, lançou o VAR com as melhores intenções, certa que a tecnologia iria beneficiar a verdade do futebol. Há que louvar esse esforço, mas na prática verifica-se que isso foi bom só para alguns», começou por dizer Pinto da Costa, em declarações prestadas ao Porto Canal.

 

O presidente dos dragões logo especificou: «No jogo com o Paços de Ferreira, o Ótavio sofreu um penálti e o árbitro, a um metro e meio dele, não assinalou, enquanto o VAR também não interveio. Ontem houve outros figurantes, mas com outro favorecido, que foi o Benfica.»

«O senhor Jorge Sousa tinha obrigação de assinalar, até porque para este Conselho de Arbitragem é o número um português e mal vai a arbitragem em Portugal se o seu número um analise lances como este daquela forma, pois todos os analistas são unanimes a considerar que deveria ser falta. No VAR estava o senhor Hélder Malheiro, que há poucos dias em Vizela, no jogo para a Taça de Portugal, teve decisões em termos de cartões amarelos completamente diferentes conforme as cores do clube», prosseguiu Pinto da Costa, deixando mesmo o apelo:

 

«Se na prática as pessoas que estão no VAR só veem para um lado lances tão cruciais como estes, essas pessoas não têm condições para estar nessa posição. Não é duvidar da seriedade deles, apenas constato a incapacidade de ter a reação necessária para chamar a atenção dos árbitros. Compreendemos que há lances difíceis de analisar para o árbitro e que o VAR é uma ajuda importante, mas se for para não assinalar as coisas quando são para determinado lado isso não serve para nada.»

A finalizar, mais uma bicada ao Benfica: «É evidente que sentimos que há coisas que estão a acontecer que não deveriam acontecer, mas estamos focados em nós próprios. Não é por acaso que o nosso nível de resultados é mais ou menos idêntico em Portugal e nas provas no estrangeiro, enquanto há outros que têm mais dificuldades, pois um golo como aconteceu ontem nunca seria validado na Liga dos Campeões-»

Ler Mais
Comentários (427)

Últimas Notícias