Santos Borré: «Na final são 90 minutos sem direito a desforra»

Argentina 20-11-2019 13:15
Por Redação

Rafael Santos Borré, avançado do River Plate, sentou-se com o jornal argentino Olé para falar sobre a sua experiência com os milionários e não só. Nesta entrevista, o jogador colombiano abordou o estilo de jogo implementado por Gallardo e deu a conhecer o que espera da final da Libertadores no próximo sábado, dia 23 de novembro.

 

«O estilo de jogo do Gallardo é um futebol bastante diferente, tenta arriscar muito na frente, tentamos sempre procurar ir para o ataque desde o primeiro minuto. Tentamos sempre impor a nossa ideia de jogo. Obviamente que na Europa se tem isto muito mais em conta, mas sobretudo nas equipas grandes. Os outros clubes jogam de outra forma. Este River para mim é mais sul-americano, mas tem algumas coisas europeias, como quando tem a bola, já quando não tem a bola é mais uma equipa sul-americana que sai e procura impor o seu jogo, é uma mistura que faz com que seja interessante porque em alguns momentos nós também temos a possibilidade de atacar rápido e é isso que se vê muito na Europa», sublinhou.

 

Relativamente à final da Libertadores, Borré sugeriu que como é um único jogo é mais difícil do que a final com o Boca no ano passado, que foi disputada a duas mãos.

 

«A Libertadores vai ser só um jogo, vai depender muito de como estiveres, e como te saem as coisas nesse dia. O que estiver melhor vai sagrar-se campeão. É mais difícil por ser uma única final. Na final são 90 minutos sem direito a desforra», analisou.

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias