Mulher suspeita de abandonar recém-nascido num caixote do lixo em preventiva

Lisboa 08-11-2019 21:13
Por Redação

A mulher que foi esta sexta-feira detida em Lisboa por suspeita de tentativa de homicídio qualificado de um bebé abandonado em contentor de lixo, em Santa Apolónia, ficou em prisão preventiva.

 

O recém-nascido, que ainda não foi registado, será entregue a uma instituição, segundo a Procuradoria Geral da República.

 

A suspeita, portuguesa e de origem cabo-verdiana, foi detida pela Polícia Judiciária (PJ).

 

«A PJ identificou, localizou e deteve uma mulher, de 22 anos de idade, por fortes indícios da prática de homicídio qualificado, na forma tentada, vitimando uma criança do sexo masculino, recém-nascido, seu filho», informou a força de segurança, em comunicado.

 

A mulher foi presente a um juiz de instrução na tarde desta sexta-feira e ficou em prisão preventiva - ficará na cadeia de Tires a aguardar julgamento.

 

Segundo a Procuradoria-Geral da República, o Ministério Público do Juízo de Família e Menores de Lisboa instaurou um processo de promoção e proteção a favor da criança e ficou decidido que o bebé será, para já, entregue a uma instituição de acolhimento.

 

«No âmbito deste processo, e na sequência de requerimento do Ministério Público, o juiz decidiu aplicar ao bebé a medida cautelar de acolhimento residencial, a designar logo que este tenha alta clínica», disse fonte oficial por escrito.

 

Só depois será delineado o projeto de promoção dos direitos e de proteção da criança, que poderá culminar na adoção.

 

Em conferência de imprensa, a PJ adiantou que o parto aconteceu «na via pública» e que «a mulher não deu depois entrada em qualquer centro de saúde ou estabelecimento hospitalar».

Ler Mais

Últimas Notícias