Sobre a reestruturação financeira: «Continuo a achar tudo muito estranho»

Sporting 13-10-2019 09:57
Por Redação

José Pedro Rodrigues, sócio do Sporting, divulgou na quinta-feira passada, dia da Assembleia Geral dos leões, uma carta que ele próprio enviou à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), na qual solicitava resposta a algumas questões ao conselho de administração leonino, tendo a reestruturação financeira por base, levantando mesmo a hipótese de haver «falsidade de informação», o que, segundo se lê nessa carta, «constituirá crime punível por lei».

 

A missiva, desmentida no próprio  dia pelos leões, que consideraram lamentáveis e absurdas as questões lançadas, está agora a ser alvo de toda a atenção por parte do Conselho Fiscal e Disciplinar leonino, que, se entender haver matéria para isso, pode instaurar um processo de inquérito a José Pedro Rodrigues.

 

O associado garante, porém, que está «tranquilo». «É minha convicção que se houvesse essa reestruturação teria de haver um ato solene ou na sede do clube ou nas instalações dos próprios bancos. E até agora não há qualquer posição dos bancos sobre essa matéria. Continuo a achar tudo muito estranho», defende José Pedro Rodrigues, que ressalva: «Não coloco considerações, mas sim questões que não tiveram resposta na Assembleia Geral de acionistas. A Comissão de Mercado de Valores Mobiliários tem de solicitar que a administração informe os acionistas». O associado dos leões destaca ainda que «este requerimento é do interesse dos sócios e acionistas do Sporting, que querem a pacificação e união do clube». O caso, já se percebeu, não vai ficar por aqui e promete dar que falar…

Ler Mais
Comentários (83)

Últimas Notícias