Ronaldo desabafa: «Nunca quis sair do Inter, mas não conseguia trabalhar com o Cúper»

Itália 12-10-2019 19:20
Por Redação

Depois de se destacar ao serviço do Barcelona (47 golos em 49 jogos), Ronaldo trocou a Cidade Condal por Milão em 1997. Apesar do entusiasmo, os quatro anos que passou no Inter de Milão acabaram por ser marcados por lesões graves que o impediram de explanar em campo todo o potencial demonstrado.

 

«Era uma equipa verdadeiramente fantástica. Tínhamos o Vieri, o Seedorf e muitos outros jogadores de grande qualidade. Quando cheguei ainda existia muito entusiasmo em volta da equipa, justificado, mas tive lesões graves que me impedirma de dar o contributo que queria», explicou no Festival dello Sport, colocando especial ênfase numa rutura do tendão sofrida diante da Lazio.

 

Em 2002, depois de sagrar campeão do Mundo com o Brasil, Ronaldo acaba por se mudar ao Real Madrid. Uma transferência justificada devido ao conflito com o treinador Hector Cúper.

 

«Nunca quis sair do Inter de Milão, sentia que ia ser ali a minha casa para o resto da vida. Mas chegou a uma altura em que não conseguia jogar sobre as ordens do Cúper. Nunca fui falar com o Moratti para o despedir, mas ele não me tratou bem e fiquei surpreendido quando a direção resolveu dar-lhe todo o apoio. Como era demasiado orgulhoso, decidi sair», desabafou.

 

Ronaldo acabou por fazer mais quatro temporadas e meia no Real Madrid antes de regressar a Itália, desta vez para o grande rival do Inter, o Milan.

 

«A cidade que me amava passou a odiar-me, e sei que ainda me odeia. Passei por momentos muito complicados, onde precisei de proteção policial», concluiu.

Ler Mais
Comentários (5)

Últimas Notícias

Mundos