«Estão a desestabilizar o clube!»

Vitória de Setúbal 08-10-2019 08:55
Por Luís Filipe Simões

A meio da semana foi tornada pública uma carta de Paulo José Mateus, presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar, acusando a Direção de não lhe facultar as contas do clube. Ontem, o presidente Vítor Hugo Valente fez questão de dizer que foi alvo de um ataque injusto.


«As pessoas têm o direito à sua opinião até ao ponto em que atingem o campo da falsidade. O que me incomoda é que haja ainda pessoas no Vitória, ainda por cima com responsabilidades de liderar um órgão social, que procurem a Imprensa para colocar o Vitória nas páginas dos jornais por maus motivos», começa por dizer.
Vítor Hugo Valente sustenta que quem sofre é o Vitória: «Isso é péssimo, temos lutado contra isso desde que esta Direção entrou. Foi uma promessa que felizmente temos cumprido. Lamento muito esta atitude, ainda por cima não é atitude virgem, não é a primeira vez.»


Questionado se não é o teor da carta a realidade.


«Recebi uma carta do Presidente da Mesa da Assembleia Geral [Cardoso Ferreira] a dar-me conta da carta e a pedir esclarecimentos. Estou a apurar os factos e vou esclarecer, mas desde já lhe digo que não é verdade muito do que lá está. Mas prefiro que o assunto seja tratado em primeira linha junto de quem tem de ser tratado: se eu recebo uma comunicação do Presidente da Mesa da AG é a ele que tenho de prestar esclarecimentos», afirma,  concluindo: «Por isso, critico quem tenta queixar-se, e tem legitimidade, ainda que não tenha razão nem fundamento. Até aí está tudo bem, o que eu não tolero no Vitória é que faça isso e em simultâneo torne a carta pública e dê uma entrevista sobre esse assunto. O objetivo não é o assunto em si, mas tentar especular e criar um facto, desestabilizar o clube e, pior, demonstrar que não se consegue conviver com notícias positivas no Vitória. Esta carta surge na sequência da aprovação do PER.»

Ler Mais
Comentários (6)

Últimas Notícias