Justina abraçou Harry e pediu-lhe apoio para formação de vítimas de minas

Angola 28-09-2019 13:42
Por Lusa

Justina Ngoi César, a angolana vítima de uma mina antipessoal que conheceu a princesa Diana aos 15 anos, abraçou sexta-feira, no Huambo, o seu filho Harry e pediu-lhe apoio para lançar um projeto de formação para amputados da guerra.

 

«O príncipe perguntou-me se tinha conhecido a mãe dele, se me recordava dela, o que fazia, quantos filhos tinha?», contou à Lusa Justina César, que perdeu uma perna aos cinco anos de idade e é acompanhada no centro ortopédico hoje batizado como "Princesa Diana", onde esteve com a mãe de Harry há 22 anos.

 

Hoje foi a vez do Duque de Sussex trilhar os caminhos da mãe na cidade do Huambo, passando primeiro pela estrada minada que a princesa percorreu, hoje uma rua como qualquer outra, e depois pelo centro ortopédico que Diana ajudou a projetar internacionalmente.

 

Depois da breve conversa, Harry abraçou Justina e ainda reservou alguns momentos para se deixar fotografar com a angolana, um registo que mostra, orgulhosa, no seu telemóvel.

 

«Senti-me muito emocionada, até agora a emoção ainda não acabou», desabafou a bem disposta angolana.

 

Harry conheceu também Sandra Tigica, que Diana conheceu em 1997 e a quem deu colo, momento que ficou registado em foto, e tirou alguns momento junto à conhecida árvore Diana, onde a mãe se sentou a conversar com algumas crianças nessa visita.

 

 

Ler Mais

Últimas Notícias