Neil mágico e Hawkins apeou Higgins em Xangai

Snooker 11-09-2019 16:14
Por António Barroso

O inglês Judd Trump, de 30 anos, número um do ranking e campeão mundial, confirmou o favoritismo que lhe era atribuído para este encontro e garantiu a presença nos quartos de final do Xangai Masters, prova da época 2019/2020 da World Snooker que se iniciou no dia 9 do corrente mês e que decorre até domingo, dia 15, no hotel Regal International da  cidade chinesa, ao vencer o compatriota David Gilbert, de 38 anos, 12.º da hierarquia e semifinalista do último Campeonato do Mundo, por 6-4, em jogo dos oitavos de final do torneio asiático.

 

Trump irá agora defrontar quinta-feira, nos quartos de final, o norte-irlandês Mark Allen, de 37 anos, sétimo do ranking, que só a muito custo e com reviravolta em esforço (de 4-5 para 6-5) venceu o chinês Liang Wenbo, de 32 anos, 34.º da hierarquia, também neste dia, em Xangai.

 

Surpresa maior desta quarta-feira, e a confirmação de que os anos passam e Barry Hawkins é cada vez mais sólido, esteve quase para não acontecer, pela resiliência e resistência únicas de John Higgins. Perante o falcão , de 40 anos, 10.º do ranking - que afastara  na ronda anterior o vencedor do Riga Masters já da corrente temporada, o chinês Yan Bingtao (6-5) - o escocês de 44 anos, sexto da hierarquia, tetracampeão mundial (1998, 2007, 2009 e 2011) e vice-campeão mundial nos últimos três anos (2017 e 2018, além de 2019) operou sensacional recuperação, de 1-3 e 3-5 para liderar na negra (5-5) e ter o pássaro na mão... que fugiu para o falcão, com duas vitórias em duas negras no torneio em Xangai.

 

Hawkins defrontará, em duelo que promete nos quartos, o homem do dia desta quarta-feira em Xangai: o australiano Neil Robertson, de 37 anos, quarto do ranking e campeão mundial em 2010, que acabou com as esperanças dos chineses em o troféu ficar em casa ao bater Ding Junhui, de 38 anos, 12.º da hierarquia, por inapeláveis 6-3, num encontro em que o ‘aussie’ chegou a 4-0 e 5-1, e no qual mostrou snooker de sonho, com entradas de 72, 82, 101 – única centenária -, 69, 79 e 61 pontos, respetivamente. Números que, só por si, resumem a acuidade do jogo do profissional do hemisfério sul.

 

O Xangai Masters, torneio da época 2019/2020 da World Snooker em curso até domingo, dia 15 do corrente mês, é uma prova por convite a 24 atletas, profissionais e amadores - por esse motivo não pontua para o ranking - e distribui 750 mil libras (838.449 euros) de prémios: o campeão leva 200 mil libras (223.587 euros) e tem transmissão para Portugal (EuroSport). Ronnie defende o título de 2018, em que bateu Barry Hawkins na final, por 11-9. O melhor break (entrada, ou tacada) leva mais 6 mil libras (6.700 euros) de prémio: até esta altura, pertence a Barry Hawkins, com entrada de 142 pontos no duelo com Higgins.

 

Os quartos ainda serão disputados, quinta-feira à melhor de 11 possíveis frames, até um jogador vencer seis (de 6-0 a possíveis 6-5). As meias-finais em Xangai já serão jogadas, sexta-feira e sábado, à melhor de 19 possíveis parciais, até um ganhar dez (de 10-0 a possíveis 10-9). A final, domingo, dia 15, será à melhor de 21: é campeão o primeiro a vencer 11 (de 11-0 a possíveis 11-10).

 

Últimos jogos dos oitavos de final, esta 4.ª feira (apurados a negro):

Mark Allen-Liang Wenbo, 6-5

Judd Trump-David Gilbert, 6-4

John Higgins-Barry Hawkins, 5-6

Neil Robertson-Ding Junhui, 6-3

 

Quartos de final, quinta-feira (hora de Portugal continental):

Barry Hawkins-Neil Robertson (7 horas)

Mark Allen-Judd Trump (7 horas)

Ronnie O’Sullivan-Kyren Wilson (12.30 horas)

Shaun Murphy-Jack Lisowski (12.30 horas)

 

Meias-finais, 6.ª feira e sábado:

Vencedor do jogo Ronnie O’Sullivan/Kyren Wilson-Vencedor do jogo Barry Hawkins/Neil Robertson

Vencedor do jogo Jack Lisowski/Shaun Murphy-Vencedor do jogo Mark Allen/Judd Trump

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias