Zé Luís chega inspirado à Luz

FC Porto 19-08-2019 08:28
Por Rui Amorim

Zé Luís tem feito por justificar cada euro pago e toda a paciência investida na sua contratação ao Spartak de Moscovo. Os avanços e recuos negociais valeram bem a pena, seguindo a pista das promessas deixadas pelo avançado nos primeiros compromissos da época: quatro golos em quatro jogos é coisa de fazer inveja...


De regresso ao onze frente aos sadinos, após ter começado a criar a ilusão do empate salvador frente ao Krasnodar - saltou do banco para fazer o 1-3 na receção aos russos, na última noite de Champions -, o 20 dos dragões restabeleceu a harmonia entre a equipa e as bancadas com vastos recursos. Meia-distância forte, golpe vistoso de cabeça e outro ensaio feliz no jogo aéreo tiveram as medidas perfeitas de um princípio de goleada.


Assim ganhou forma o primeiro hat trick desta edição da Liga, feito que já tinha atingido uma vez na carreira. O Rio Ave foi a sua primeira vítima neste registo de multiplicador de golos, nas meias-finais da Taça de Portugal de 2014/15: nessa noite, por coincidência, já fora Sérgio Conceição a celebrar a sua pontaria afinada no banco, então ao serviço do SC Braga.


Melhor marcador do campeonato - três remates certeiros, os mesmos que levaram a assinatura de Pizzi (Benfica) -, Zé Luís tem à vista o seu primeiro clássico... e com estatuto de titular, confiando no diferente momento de inspiração em relação aos concorrentes internos. Soares e Marega, por exemplo, ainda não deram com a baliza dos adversários.


A menos de uma semana da visita à Luz, o cabo-verdiano pode recordar um golo marcado aos encarnados, ainda que apontado num palco neutro: foi na final da Taça da Liga de 2012 - derrota por 1-2 -, em Coimbra, então com a camisola do Gil Vicente. Na única deslocação a casa das águias não chegou a fazer o gosto ao pé: titular substituído no desaire, por 2-0, na Liga 2014/15, novamente pelo SC Braga orientado por Conceição.
 

Ler Mais
Comentários (32)

Últimas Notícias

Mundos