Extradição de Manuel Chang adiada

Moçambique 14-08-2019 15:03
Por António Mavila, Beira

O Tribunal Supremo de Joanesburgo, na África do Sul, adiou a audição do antigo ministro moçambicano das finanças, Manuel Chang, para os dias 16 e 17 de Outubro.

 

A audição inicialmente marcada para esta semana foi adiada depois de um encontro entre a equipa de advogados recentemente contratada pelo Governo moçambicano e do ministro sul-africano da Justica e Servicos Correcionais.

 

Ronald Lamola, novo ministro da justiça da Africa do Sul pediu a revisão da decisão do seu antecessor uma vez que segundo suas palavras Manuel Chang é extraditavel para os dois paises que disputam a sua guarda.

 

Lamola e um Fórum de Monitoria do Orçamento (FMO), um grupo de mais de 10 organizações da sociedade civil de Moçambique, opõem-se à extradição de Manuel Chang para Moçambique.

 

O FMO quer que Manuel Chang seja extraditado para Estados Unidos, cuja justiça solicitou através da Interpol a detenção do antigo ministro na África do Sul, que aconteceu a 29 de Dezembro de 2018.

 

Chang encontra-se detido na vizinha África do Sul acusado no seu envolvimento nas chamadas dividas ocultas.

 

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais

Últimas Notícias

Mundos