Brasil volta a ser o rei sul-americano 12 anos depois

Copa América 07-07-2019 22:57
Por Redação

O Brasil venceu, este domingo, a nona Copa América da sua história, derrotando o Peru, no Maracanã, por 3-1. A seleção de Tite quebra, assim, uma série de 12 anos e três edições consecutivas sem conseguir chegar ao ouro.

 

No Rio de Janeiro, Everton ‘cebolinha’ aproveitou uma assistência de Gabriel Jesus para, ao dobrar do primeiro quarto de hora, lançar a seleção da casa na frente, confirmando a superioridade que vinha tendo nos primeiros minutos.

 

À beira do intervalo, os peruanos viram o golo do empate ‘cair do céu’. Mão de Thiago Silva na área, confirmação do árbitro pelo sistema de videoárbitro, e Guerrero fazia o empate na marca dos onze metros. Mas foi sol de pouca dura. No terceiro e último minuto dos descontos do primeiro tempo, uma excelente recuperação de bola de Firmino deixou o esférico nos pés de Arthur, que só teve de deixar Gabriel Jesus na cara de Gallese para o 2-1.

 

No segundo tempo, o Brasil baixou a velocidade e ainda teve de passar por alguns calafrios. À passagem do minuto 70, Gabriel Jesus viu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Marcha atrás de Tite, que de imediato trocou Firmino e Coutinho por Richarlison e Éder Militão, antigo jogador do FC Porto. O coração dos brasileiros acabaria por descansar a dois minutos do fim, após Richarlison converter o 3-1 de penálti, por falta na grande área sobre Everton.

 

 

O filme do encontro:

 

86': 3-1 para o Brasil. Richarlison converte a grande penalidade assinalada por falta sobre Everton dentro da grande área. A seleção da casa tem as duas mãos no troféu.

 

74': Tite troca Firmino por Richarlison e Éder Militão, antigo jogador do FC Porto, também entra para o lugar de Coutinho.

 

69': Brasil com 10. Gabriel Jesus expulso por acumulação de amarelos.

 

61': Fase do jogo mais 'mastigado'. O Brasil baixou a intensidade mas o Peru também não encontra soluções para chegar ao último terço.

 

51': Brasil a cheirar o terceiro. Remate em trivela de Coutinho a passar rente ao poste mais longe de Gallese...

 

46': Recomeça o jogo no Maracanã.

 

45+2': Brasil de novo na frente! Após excelente recuperação de bola de Firmino ainda no meio-campo ofensivo, Arthur entrega a bola a Gabriel Jesus, que, na cara de Gallese, atira a contar e faz o 2-1.

 

41': Golo do Peru! Grande penalidade a favor do Peru por mão na bola de Thiago Silva. Paolo Guerrero converte o castigo máximo e empata para a seleção de Gareca. Foi o primeiro golo sofrido por Alisson em toda a competição.

 

36': Novo aviso do Brasil. Bom cruzamento de Alex Sandro para Firmino cabecear ligeiramente por cima.

 

29': Cartão amarelo para Gabriel Jesus por entrada violenta sobre um adversário.

 

25': Grande oportunidade para a seleção de Tite. Coutinho remata a centímetros do poste direito da baliza peruana...

 

14': Brasil na frente! Gabriel Jesus trabalha na direita e cruza para Everton. O jogador do Grêmio aparece solto de marcação na cara de Gallese e faz o primeiro para os brasileiros.

 

13': É o Brasil quem toma conta do jogo, mas sem conseguir criar verdadeiro perigo junto da baliza de Gallese.

 

6': Novo sinal de perigo do Peru. Renato Tapia dispara um remate forte de pé direito, mas a bola sai ao lado.

 

2': Livre marcado por Christian Cueva. A bola a passar muito perto do poste esquerdo da baliza de Alisson.

 

1': É o Peru que arranca com a posse de bola.

 

21.01 horas: Início da partida no Maracanã. A hora de início foi atrasada devido ao minuto de silêncio prestado em homenagem de João Gilberto.

 

Onze do Brasil:

Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Coutinho; Everton, Gabriel Jesus e Firmino.

 

Onze do Peru:

Gallese, Advincula, Zambrano, Abram e Trauco; Tapia, Yotún, Flores, Cueva e Carrillo; Guerrero

 

 

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (48)

Últimas Notícias

Mundos