«Temos de jogar de forma tão apaixonante quanto os adeptos vivem o Vitória»

Vitória de Guimarães 18-06-2019 12:41
Por Redação

Ivo Vieira foi esta terça-feira apresentado como treinador o V. Guimarães para a próxima época, com o presidente Júlio Mendes a justificar a extensão do acordo, de apenas um ano, com o momento político do clube – Mendes está demissionário e estão marcadas eleições para 20 julho.

 

«Trabalho acima de tudo pelos vitorianos, pela luta para que possamos ser mais fortes. Tenho grande orgulho por a escolha ter recaído na minha pessoa. Tudo farei para que a escolha seja considera a mais acertada. Prometo trabalho, dedicação, empenho.

 

No primeiro ano em que saí da minha zona de conforto foi cá, voltei. Aqui é só Vitória [um dos hashtags do clube], temos é de jogar de forma tão apaixonante quanto os adeptos vivem o Vitória. Tenho que incutir isso nos jogadores. Aí será um casamento perfeito», referiu o treinador madeirense.  

 

«Não tenho dúvida nenhuma de que este é o maior desafio da minha carreira. Cresci como orientador de recuso humanos, mas ainda tenho muito que aprender e crescer, mas estou preparado para agarrar e fazer algo», acrescentou.

 

O processo eleitoral, garantiu Ivo Vieira, não está a atrapalhar a construção do plantel. «O Vitória não parou, estamos aqui a conversar. Tenho plena certeza de que o que está à volta do campo não influencia a preparação da época. Venho para lutar e acredito no que me põe ao dispor», referiu, para, depois, Júlio Mendes tomar a palavra e explicar o contrato:

 

«A nossa opção costuma ser para contratos mais longos, mas face ao momento político pareceu-nos que não seria ético comprometer uma futura administração com um contrato mais longo. Certamente o Ivo vai demonstrar que tem qualidade, competirá a quem nos suceder tomar as decisões», disse, com o treinador a completar: «O importante aqui é a minha vontade , que seja por muitos anos.»

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (58)

Últimas Notícias