Adebayor lembra Mourinho: «Uma vez ia matando o Ronaldo depois de um hat-trick»

Togo 25-04-2019 18:24
Por Redação

O antigo internacional togolês Emmanuel Adebayor concedeu uma entrevista ao diário britânico Daily Mail, recordando os tempos em que jogou no Arsenal e, mais tarde, no Real Madrid, sob as ordens de José Mourinho. E não se coibiu em comparar Arsène Wenger, eterno técnico dos gunners, com o homólogo português.

 

«O Wenger é calmo, o Mourinho não. Lembro-me de no Arsenal estarmos a perder 1-2 e a jogar muito mal. O Henry estava a ficar louco. O Wenger entrou no balneário e disse para termos calma, que tínhamos 65 por cento de posse de bola e já tínhamos conseguido 25 cruzamentos. "O que isso interessa? Estamos a perder!", respondia o Henry. É essa a grande diferença entre os dois.

 

- No Real, estávamos a ganhar 3-0 ao intervalo e o Mourinho entrou furioso pelo balneário. Pontapeou o frigorífico, garrafas de água, deu um raspanete a toda a gente. Uma vez ia matando o Ronaldo depois de ele marcar um hat-trick. "Toda a gente diz que és o melhor do mundo, então mostra-me. Estás a jogar mal", disse-lhe o Mourinho.»

 

 

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (15)

Últimas Notícias