Carvalhal propõe jogos no Natal

Rio Ave 08-10-2019 09:30
Por Redação

O Rio Ave jogou no sábado para a Taça da Liga e o próximo compromisso é apenas no dia 20, em Condeixa, para a Taça de Portugal. A longa paragem a que as equipas estão a ser sujeitas merece um comentário de Carlos Carvalhal.


«Estive três anos num campeonato em que jogava às terças e aos sábados, mas tive de me adaptar, porque somos pagos para dar espetáculo. Esta pausa tem dois aspetos negativos: o primeiro é a perda de competitividade, o segundo é haver demasiado rescaldo dos jogos», analisa o técnico.


Carvalhal não se fica pela crítica e aponta uma ideia para inverter este cenário que desagrada a muitos treinadores.


«É estranho olhar para o calendário e ter apenas dois ou três jogos num mês.  E ainda mais estranho é surgirem, de repente, apertos de calendário, como aconteceu quando defrontámos o Sporting e o FC Porto e vai acontecer antes do jogo com o Benfica. Somos bem pagos e o nosso dever é entreter as pessoas. Em dezembro, por exemplo, há o 13.º mês, há mais dinheiro e podiam fazer do futebol uma festa, até chamando emigrantes. Mas fechamos a loja. No Natal há  bombeiros, polícias e outras pessoas a trabalhar e no futebol devia acontecer o mesmo. Somos um País católico e respeito a igreja, mas o futebol é um negócio com dinheiro e devemos tentar multiplicá-lo», sugere.                     

Ler Mais
Comentários (9)

Últimas Notícias