Amora pode ter de jogar em casa a... 200 quilómetros de casa

Liga 3 02-09-2021 17:35
Por Nuno Raposo

A nova administração do Amora pretende remodelar completamente o estádio da Medideira, uma vez que o histórico recinto apresenta condições muito precárias. Porém o processo, que já se iniciou (aprovações e obras), demorará não menos de um ano e por isso será impossível ter o estádio pronto para esta época na Liga 3.

 

Desta forma, decorreram conversas com a Câmara Municipal do Seixal que, com o interesse de ter a equipa a jogar no concelho, se disponibilizou para fazer obras de requalificação no Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento, para este corresponder às exigências da Liga 3, havendo o compromisso de as obras estarem concluídas no início de outubro – o Amora tem assumido os custos de treinar-se na Sobreda (Almada) e de disputar os primeiros jogos em casa Estádio Alfredo da Silva (Fabril), no Barreiro.

 

Esta semana, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) realizou visita de inspeção ao Complexo Carla Sacramento, manifestando apreensão pelo facto de as obras estarem paradas e consequentemente o prazo de início de outubro não poder ser cumprido.

 

A FPF pediu ao Amora para indicar estádios alternativos, sendo que a administração, tendo conhecimento de antemão de não existirem recintos disponíveis nem no distrito de Setúbal nem perto, encontra soluções que cumprem os requisitos da Liga 3 a mais de 200 quilómetros de distância: o Estádio Algarve e o Estádio de Vila Real de Santo António, logo com custos muito elevados que a SAD vai ter de suportar e com os adeptos do clube a terem grande dificuldade para poderem assistir aos jogos na condição de visitados.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos