Antigo primeiro-ministro britânico elogia João Lourenço pela «coragem de tomar medidas difíceis»

Angola 02-12-2019 20:08
Por Lusa

 

O antigo primeiro-ministro britânico Tony Blair elogiou, esta segunda-feira, o Presidente angolano, João Lourenço, pela «coragem de tomar medidas difíceis, mas necessárias, para empreender reformas no país», sublinhando que «a comunidade internacional está atenta ao programa em curso».

 

Na primeira visita a Angola, o ex-político e atual diretor do Instituto Tony Blair para a Mudança Global, mostrou-se «muito interessado no que o Presidente tem feito», salientando a importância de Angola para África e assinalando que «o país vive um momento importante da sua história».

 

«Angola esteve dominada pelo petróleo, mas sabe que é preciso diversificar a economia e que o futuro do país é difícil, desafiante e implica novos investimentos, nomeadamente o desenvolvimento de infraestruturas, da agricultura, criação de emprego, causas que tem um tempo próprio», declarou Tony Blair, à saída de uma audiência com João Lourenço.

 

«O importante», acrescentou, «é que o Presidente percebe o que tem de ser feito e tem a coragem de tomar as decisões difíceis para que o país lá chegue».

 

Tony Blair destacou que o instituto que lidera «ajuda os países a promover mudanças que vão ser boas, a longo prazo», ressalvando que um dos motivos que o atraiu a Angola foi a existência de «uma liderança realmente focada em mudar o país para melhor».

 

«Este foi um dos assuntos discutidos com o Presidente, a par das suas ambições para o país», revelou, adiantando que existe muito interesse internacional no que acontece atualmente em Angola.

Angola e Reino Unido cimentaram as relações de cooperação no Acordo Geral de Cooperação, assinado em 1986.

 

Em 2015 foi lançada, em Luanda, a Câmara de Comércio Angola/Reino Unido, que visa incrementar as trocas comerciais entre os dois países.

 

Em jeito de conclusão, questionado sobre a cimeira de Investimento em África, que se realizará em Londres, a 20 de janeiro de 2020, Tony Blair sublinhou que o Reino Unido é um parceiro importante para vários países africanos, lembrando que a diversificação económica vai atrair investidores britânicos para Angola.

 

«O Reino Unido tem muitas empresas interessadas em investir em África e, por isso, a cimeira servirá para que as nações africanas se juntem com o Reino Unido e explorem as oportunidades de investimento e transações comerciais», referiu.

Ler Mais

Últimas Notícias