Piloto português diz que foi condenado por cumprir regulamentos

Cabo Verde 18-11-2019 14:07
Por Lusa

O piloto português condenado em Cabo Verde a um ano de prisão, com pena suspensa, por não ter permitido uma evacuação aérea médica, diz que apenas cumpriu regulamentos nacionais e internacionais, prometendo denunciar o caso em todas as instâncias.

 

»É um sentimento de injustiça flagrante. É inqualificável, na medida em que estou a ser prejudicado por ter cumprido escrupulosamente a lei do país e as leis internacionais. E nem isso é suficiente para que tenha sido feita Justiça», afirmou, em entrevista à Lusa, o piloto português, de 43 anos.

 

Com duas décadas de experiência como piloto - militar e civil - em Portugal e no estrangeiro, Nuno Miguel foi condenado quinta-feira pelo tribunal cabo-verdiano da ilha da Boa Vista a um ano de prisão, com pena suspensa, juntamente com a companhia aérea Binter, por omissão de auxílio, ao recusarem realizar uma evacuação médica sem o obrigatório documento médico de transporte e uma maca para imobilizar o paciente.

 

Ler Mais

Últimas Notícias