Pescadores matam 16 colegas em alto mar e são extraditados para o Sul

Coreia do Norte 07-11-2019 23:29
Por Redação

De acordo com informações da agência de notícias sul-coreana Yonhap, citada pela estação televisiva britânica BBC, dois pescadores norte-coreanos confessaram que, com o auxilio de uma terceira pessoa, mataram o capitão da embarcação de pesca em que trabalhavam, no final de outubro, devido «à  atitude severa perante os subordinados», e ainda que «atiraram 16 corpos ao mar».

 

Embora a Coreia do Sul conceda frequentemente asilo a vítimas e dissidentes do regime de Pyongyang, neste caso Seul considerou que os dois pescadores eram «efetivamente criminosos e representavam ameaça à segurança nacional».

 

Os suspeitos, com cerca de 20 anos, foram, pois, extraditados para a Coreia do Norte, através da vila fronteiriça de Panmunjom, zona desmilitarizada entre as duas nações.

 

Segundo a BBC, esta é a primeira vez que a Coreia do Sul deporta alguém para o Norte através de Panmunjom, não existindo nenhum acordo de extradição entre os dois países.

 

De acordo com dados disponibilizados por Seul, citados pela BBC, em 2017 registaram-se 1127 deserções da Coreia do Norte para a Coreia do Sul.

Ler Mais

Últimas Notícias