Sindicato de matérias perigosas mantém greve: «Estamos dispostos a ficar um mês, seis meses, um ano se for necessário»

País 16-08-2019 10:11
Por Redação

Os motoristas de matérias perigosas perderam o seu maior aliado nesta greve na quinta-feira, depois de o Sindicato Independente de Motoristas de Mercadorias ter aceitado desconvocar a greve, mas Francisco São Bento, presidente do Sindicato Nacional de Mercadorias de Matérias Perigosas (SNMMP), referiu que há disposição para manter a greve.

 

«Vamos continuar a greve, até que se chegue aqui a uma conclusão. Vamos continuar a aguardar pela mediação do governo. Não estamos isolados, peço aos nossos associados que continuem a acreditar e não se deixem vergar. Estamos rijos como o aço. É simples: não é inédito, vamos negociar para por fim a esta greve. Hoje vamos reunir. Estamos dispostos a ficar um mês, seis meses, um ano se for necessário. Não é teimosia, ainda não percebemos a retirada do SIMM (Sindicato Independente dos Motoristas de Mecadorias. Não levantamos a greve enquanto pressupostos não forem atendidos», referiu esta manhã em Aveiras de Cima. 

 

Ler Mais

Últimas Notícias

África

Brasil