Sindicato das matérias perigosas fica sozinho na greve

País 16-08-2019 00:09
Por Redação

Ao quarto dia, a greve dos motoristas, que tem abalado o País, perdeu força. O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) retirou-se da paralisação e anunciou a entrada em negociações - prevista até ao próximo dia 12 de setembro - com  o Governo e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), deixando sozinho nesta greve o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), que anunciou para a manhã de hoje uma posição.


«Saúdo o SIMM e a ANTRAM que conseguiram alcançar o que todos ambicionamos: o fim da greve e o início das negociações entre as partes. O diálogo faz o seu caminho, devolvendo tranquilidade aos portugueses. Repito o que disse ontem [anteontem]: que mais este exemplo inspire todos. Que ninguém fique isolado numa greve estéril que compromete o diálogo», reagiu o primeiro-ministro António Costa.


O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, deu os parabéns ao SIMM, pela suspensão da greve no que à sua parte diz respeito, e apelou ao sindicato ainda paralisado para que siga o mesmo caminho e se junte na mesa. «Este é o tempo da negociação. Queremos que o SNMMP também possa enveredar pela via negocial.»
 

Ler Mais

Últimas Notícias