Johnny Depp vence julgamento contra Amber Heard e declara-se «livre»

Estados Unidos 02.06.2022 08:29
Por Redação

O ator Johnny Depp venceu o processo em que acusava a ex-mulher Amber Heard de difamação, depois de seis semanas de julgamento.


O júri decidiu que Heard terá de pagar 15 milhões de dólares (14 milhões de euros) ao ex-marido, enquanto este, também acusado de difamação, foi condenado a uma indemnização de 2 milhões de dólares (1,9 milhões de euros). O júri, que deliberou em três dias, decidiu que a atriz é culpada de difamar o ex-marido, incluindo as acusações de ter atuado com malícia e ter dado falsos testemunhos.


Depp, que pedia 50 milhões, não esteve presente da audiência, por se encontrar em trabalho no Reino Unido. Reagindo em comunicado à sentença, o ator disse estar «livre».


«Há seis anos, minha vida, a vida dos meus filhos, a vida das pessoas mais próximas a mim, e também a vida das pessoas que por muitos e muitos anos me apoiaram e acreditaram em mim, mudou para sempre. Alegações falsas, muito sérias, foram-me feitas através dos media, o que desencadeou um volume interminável de conteúdo odioso, embora nenhuma acusação tenha sido feita contra mim. De repente a história deu a volta ao mundo num nanossegundo e teve um impacto sísmico na minha vida e na minha carreira. Seis anos depois, o júri deu-me a minha vida de volta. Estou verdadeiramente feliz. (…) Dizer a verdade era algo que eu devia aos meus filhos e a todos aqueles que foram firmes no apoio à minha pessoa. Sinto-me em paz sabendo que finalmente consegui isso. O melhor ainda está por vir e um novo capítulo finalmente começou», disse.


Já Heard lamentou a decisão, dizendo que é uma pena que tenha sido condenada por falar. «Parte-me o coração que a montanha de provas ainda não tenha sido suficiente para enfrentar o poder e a influência desproporcionais do meu ex-marido. Estou mais desapontada com o que este veredicto significa para outras mulheres. É um retrocesso. Afasta a ideia de que a violência contra as mulheres deve ser levada a sério. Estou triste por ter perdido este caso. Mas estou ainda mais triste porque pareço ter perdido um direito que pensava ter como americana – de falar livre e abertamente».


Depp apresentou queixa em 2018, na sequência de um artigo no jornal Washington Post em que a atriz dizia ter sido vítima de violência doméstica, mesmo sem o nomear - a sua defesa considerou que ficou claro que o artigo se referia a ele, prejudicando a sua reputação. Neste tempo o ator perdeu alguns trabalhos, nomeadamente na Disney, ele que era o icónico Jack Sparrow da saga Piratas das Caraíbas.

Ler Mais

Últimas Notícias