Fórmula E: Vergne acelera para o título

Automobilismo 22-06-2019 19:28
Por José Caetano

António Félix da Costa mantém-se na corrida ao título na Época 5 da Fóirmula E, mas a candidatura encontra-se mais comprometida depois do 2.º ePrix da Suíça, realizado na capital federal do país, Berna, num circuito citadino intramuros com 2,750 km e 550 m desnível entre o ponto mais alto e o mais baixo. O piloto português da BMW i Andretti Motorsport qualificou-se em 20.º e acabou a antepenúltima etapa do campeonato em 12.º, fora dos pontos, por isso impedindo de capitalizar o ponto bónus para o autor da volta mais rápida, que realizou na 27.ª das 31 voltas da prova, com 1.21,240 m.

 

Se Félix da Costa travou, Jean-Éric Vergne, da DS Techeetah, acelerou! O piloto francês, campeão da Época 4, ganhou nas ruas de Berna, depois de garantir a pole position e os 28 pontos somados em território helvético posicionam-se como favorito n.º 1 à vitória no campeonato com final marcado para o fim de semana de 13 e 14 de julho, no porto de Brooklyn, em Nova Iorque, nos EUA.

 

Vergne conseguiu a 3.ª vitória da temporada 2018-19, somando Berna a Sanya (China) e Monte Carlo (Mónaco), e passou para 3.º na tabela dos pilotos mais bem-sucedidos na categoria, igualando o britânico Sam Bird, com oito primeiros lugares. Melhores, só Sébastien Buemi (12) e Lucas di Grassi (10).

 

A corrida de Berna foi agitadíssima no princípio e no final. Após o arranque na curva 1, atrás dos três primeiros classificados (Vergne, Mith Evans e Buemi), registou-se colisão que parou mais de metade do pelotão e obrigou à exibição da bandeira vermelha. Félix da Costa passou ao lado incidente e ‘acelerou de’ 20.º para 9.º, mas a FIA ordenou que os carros regressassem às posições originais e atrás do Safety Car, depois de terminada a limpeza da pista, devido à proibição de ultrapassagens fora dos limites da pista e sob bandeiras amarelas…

 

Depois, após quatro dezenas de minutos desinteressantes, devido à largura do circuito, reduzida, que desaconselhava manobras mais arriscadas, o aparecimento da chuva nas duas voltas que faltavam percorrer até à bandeira de xadrez aumentou muito os níveis de ansiedade, mas não originou mudanças na classificação. Mitch Evans (Jaguar) foi 2.º e Sébastien Buemi (Nissan e.dams) 3.º.

 

Classificação

1.º Jean-Éric Vergne, DS Techeetah, 31 voltas

2.º Mitch Evans, Jaguar Racing, +0,160 s

3.º Sébastien Buemi, Nissan e.dams, +0,720 s

4.º André Lotterer, DS Techeetah, +1,106 s

5.º Sam Bird, Envision Virgin Racing, +2,996 s

6.º Maximiliam Günther, GEOX Dragon, +4,625 s

7.º Daniel Abt, Audi Sport Abt Schaeffler, +6,930 s

8.º Alex Lynn, Jaguar Racing, +9972 s

9.º Felipe Massa, Venturi Formula E Team, +12,310 s

10.º Lucas di Grassi, Audi Sport Abt Schaeffler, + 13,073 s

11.º Stoffel Vandoorne, HWA Racelab, +13,386 s

12.º António Félix da Costa, BMW i Andretti Motorsport, + 13,917 s

13.º José António López, GEOX Dragon, + 14,271 s

14.º Alexander Sims, BMW i Andretti Motorsport, +14,714 s

15.º Jérôme d’Ambrosio, Mahindra Racing, +21,872 s

16.º Tom Dilmann, NIO Formula E Team, +40,084 s

17.º Oliver Turvey, NIO Formula E Team, +46,622 s

18.º Gary Paffett, HWA Racelab, +1.22,996 m

 

 

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias

Mundos