CAF multa UD Songo em 17 mil euros  

MOÇAMBIQUE 14-10-21 3:57
Por Álvaro da Costa, Maputo

A Confederação Africana de Futebol (CAF) aplicou uma multa de 17 mil euros à União Desportiva do Songo por alegado comportamento incorreto de Bheu e Laque na partida diante do AS Otoho do Congo Brazaville inserido na 2.ª mão da pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

A CAF julgou que Bheu, que já representou o Nacional, e Laque, agrediram o árbitro do encontro na sequência do penálti assinalado a favor da equipa congolesa, lance que causou muita polémica.  Devido a este incidente, os atletas em alusão foram suspensos por quatro jogos pelo Conselho de Disciplina da CAF.

Refira-se que esta eliminatória, que acabou sendo ganha pelo Otoho, foi fortemente contestada pela turma da vila do Songo pelo caso de testes falsos que marcaram as vésperas do encontro da 2.ª mão em Brazaville. A turma moçambicana alegou que os testes à Covid-19 a que foram submetidos John Banda, Maxwel, Agenor e Amade não tinham dado positivo e que tinha havido falsificação dos testes, um protesto não aceite, no entanto, pelo delegado do jogo.