«Preparámo-nos para ter opções de ganhar e menos opções de perder…»

TONDELA 19-09-21 2:57
Por Arménio Pereira        

Deslocação difícil a do Tondela, esta segunda-feira (21.15 horas), à pedreira para enfrentar o SC Braga, em partida da 6.ª jornada da Liga.

As duas equipas vêm de resultados negativos (os arsenalistas para a Liga Europa a meio da semana, derrota com Estrela Vermelha (2-1) em Belgrado e o Tondela em casa, que somou a quarta derrota seguida, diante do Estoril). 

Pako Ayestarán fez a projeção ao jogo em Braga para reconhecer as dificuldades que a sua equipa vai encontrar, mas também, falar das armas com que conta para travar o natural favoritismo bracarense. De que forma isso poderá ser feito? O treinador espanhol responde: «Tratando de aproveitar as nossas fortalezas e as suas debilidades, que não são muitas, mas logicamente, como todas as equipas, também as têm.» 

Na resposta à pergunta sobre quais são os pontos fortes que identificam o seu conjunto, Pako Ayestarán consegue vislumbrar alguns: «Temos sido uma equipa bastante equilibrada no ataque e na defesa, com boa saída de bola, quiçá temos de ser mais eficazes no último terço do terreno.»Por outro lado, o SC Braga apresenta com principais virtudes «boa saída, jogo interior, jogo por fora, muitas vezes ganha superioridade com os alas a entrarem por dentro». «Tem profundidade e muitas outras coisas… é uma equipa difícil de defender», considerou, referindo que, em contrapartida, os aspetos mais débeis não são muitos. «Na transição vamos esperar ter mais opções, mas também esperamos ter possibilidades de disputar a bola», disse.Os erros individuais que custaram a derrota frente ao Estoril estão para trás das costas: «Não olhamos para o passado há que olhar para a frente…tratamos de preparar o jogo o melhor possível. Sabemos que em todos os jogos tivemos possibilidades. Preparámo-nos para ter opções de ganhar, vai ter de ser dada uma resposta positiva e esperamos que estejamos à altura amanhã», desejou.  

Numa altura em que o Tondela vem de quatro derrotas seguidas, Pako Ayestarán reforçou ainda o discurso positivo: «Não olhamos ao passado, olhamos ao futuro. Sabemos que tivemos possibilidades em todos os jogos e, a partir daí, temos de acreditar no que estamos a fazer…»