Rui Manuel Costa (FC Porto) campeão nacional de carambola

BILHAR 14-09-21 3:11
Por António Barroso

Com cinco vitórias e dois empates na Fase Final do Campeonato Nacional de Carambola (‘Três Tabelas’), prova da Federação Portuguesa de Bilhar que decorreu durante a semana em Évora, nas instalações do Clube Eborense de Bilhar (Clu B. E.) Rui Manuel Costa, do FC Porto, sagrou-se campeão nacional da modalidade 2020/21… e invicto.

Rui Manuel Costa terminou com 19 pontos, segundo secundado, na classificação, pelo seu companheiro de equipa nos dragões José Miguel Soares, que totalizou 17 pontos (cinco vitórias, duas derrotas), enquanto Paulo Andrade (Centro Norton de Matos, Coimbra) fechou o pódio, ao garantir a terceira posição no Campeonato Nacional, com 16 pontos, à frente de um terceiro atleta dos portistas, Fernando Cunha, quarto colocado (15 pontos). Três nos quatro primeiros para o FC Porto

Na 1.ª jornada, e em 31 entradas, Rui Manuel Costa empatou (40-40) com o seu companheiro de equipa Fernando Cunha. Depois, suplantou Aníbal Silva (Leça) por 40-20 (29 entradas) e Rui Palhares (CBA) por 40-18 (36 entradas). Também Fernando Silva (Clu B.E., Évora), não resistiu a Rui Manuel Costa, que venceu por 40-33 (em 29 entradas, ou visitas à mesa).

José Escudeiro (Leça), na 5.ª jornada, também não conseguiu melhor ante o bilharista dos dragões, que o bateu por 40-25 (em 33 entradas). A última vitória de Rui Manuel Costa foi ante outro atleta dos portistas, José Miguel Soares – agora vice-campeão nacional -, por 40-32 (em 27 entradas), fechando a sua participaão com um empate (40-40) ante Paulo Andrade (em 32 entradas).

Durante a Fase Intermédia da competição organizada pela FPB, realizada nas instalações do Ginásio do Sul (Almada), e para se apurar para os oito melhores que disputaram a Fase Final, Rui Manuel Costa até começou mal: um desaire (35-40, em 27 entradas) ante Rui Palhares. Mas vitórias sobre Paulo Andrade (40-19, em 22 entradas), Mário Aranha, do Clu B.E. por 40-24 (em 33 entradas) e Luís Santos (Clu B.E.) por 40-26 (37 entradas) embalaram aquele que seria o campeão nacional para o apuramento rumo à fase decisiva da prova.

Um empate (40-40, em 43 entradas) ante Joaquim Alves (Sporting) e vitórias por 40-26 (em 34 entradas) sobre Alexandre Vitorino (Clu B.E., Évora) e José Escudeiro, do Leça (40-12, em 18 entradas) completam o percurso do campeão nacional de carambola Rui Manuel Costa ainda na Fase Intermédia.

No total de Fase Intermédia e Fase Final do Campeonato Nacional de Carambola, e em 14 jogos, dez vitórias, três empates e um desaire selaram conquista de Rui Manuel Costa.