«Espero que a justiça continue a funcionar e com rapidez»

PARLAMENTO 07-07-21 6:5
Por Redação

Depois do Chega e do PAN foi a vez do CDS-PP reagir à detenção de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica. Cecília Meireles não quis comentar em concreto o caso do presidente do Benfica e preferiu destacar o trabalho da comissão de inquérito relativa ao Novo Banco, na qual a centrista participa e que inquiriu o dirigente encarnado recentemente.

«Sobre as detenções anunciadas digo o mesmo que disse há alguns dias [aquando da detenção de Joe Berardo]: Eu não faço prenuncias sobre casos concretos e processos que desconheço. A justiça tem de seguir o seu curso. O que posso falar é sobre as comissões de inquérito. Desse ponto de vista parece saudável o trabalho que é aqui feito [no Parlamento], de audição de algumas pessoas independentemente de serem mais mediáticas, ou menos, e o apuramento do que se passou nos bancos, dos prejuízos que temos de pagar. Que esse trabalho possa ser aproveitado pela justiça é uma coisa saudável e retirar daí as consequências que daí entenda», explicou.

Por último, a vice-presidente do CDS-PP expressou um desejo: «Espero que o lado da justiça continue a funcionar e que com rapidez», concluiu.