Taremi: «Terei sempre o maior gosto de seguir quem me mostrou o caminho»

RIO AVE 01-08-20 11:42
Por Pedro Cadima

O internacional iraniano foi uma das figuras da Liga, autor de 18 golos, e um dos grandes responsáveis por mais uma qualificação europeia do Rio Ave. Muito pretendido pelos três grandes pelo seu instinto finalizador, gera agora a cobiça do SC Braga porque a relação com Carlos Carvalhal foi simplesmente perfeita em Vila do Conde.

Qual foi a importância de Carlos Carvalhal na sua fácil adaptação e enorme afirmação em Portugal?

Para Carlos Carvalhal tenho de ter um agradecimento muito especial. Ele e a sua equipa técnica foram extraordinários nas suas competências e desde a primeira hora foi muito bem acolhido. Ele é um psicólogo e um enorme treinador, que sabe exatamente quando e como apoiar um jogador. Mesmo na altura em que estive lesionado, ele soube colocar para cima a minha mentalidade, puxando por mim emocionalmente», afirmou Taremi, em entrevista a A BOLA.

-  E a esse respeito, acompanhar Carlos Carvalhal noutro desafio, como o SC Braga, também pode ser interessante?

«Claro, porque não! Vamos esperar para ver o que vai acontecer nos próximos tempos. A vontade do Rio Ave também tem de ser respeitada. A quem foi responsável por nos ter apresentado um caminho, ter dado sempre apoio, terei sempre o maior gosto de o seguir. Mas para assinar qualquer contrato é preciso analisar condições.»

-Ver o nome associado aos três grandes do futebol português foi outra grande motivação?

«Foi certamente um orgulho ver o nome associado a clubes de tamanha dimensão como o Benfica, o FC Porto e o Sporting. Mais honroso ser o primeiro iraniano e um dos primeiros asiáticos a lutar por esse destino. Respeito imenso o futebol português e a sua história. O que vivi foi uma honra  e ver a forma como as coisas correram foi, efetivamente, grandioso.»