Vieira e Jesus mais perto

BENFICA 12-07-20 1:31
Por Paulo Alves com Nuno Paralvas

Durante décadas os portugueses foram fieis consumidores dos enredos das novelas que chegavam do país irmão do outro lado do Atlântico, e este bem que podia ser guião para mais uma de sucesso: Jorge Jesus volta ou não ao Benfica? De dia para dia o suspense vai aumentando à medida que vão sendo conhecidos alguns (poucos) novos desenvolvimentos.

Um dos últimos dados colocados em circulação, em notícia do site globoesporte, dava conta de que Jorge Jesus e o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, tinham jantado na última quinta-feira, oportunidade para o treinador garantir a permanência no clube do Rio de Janeiro apesar do interesse do Benfica. A BOLA está em condições de garantir que esse jantar não aconteceu, não houve ainda conversas entre o técnico e a Direção do Fla a propósito da oferta que o Benfica mantém ao português de 65 anos.

De acordo com os dados apurados pelo nosso jornal, têm-se mantido os contactos entre Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus, tanto diretamente como por via de intermediários. Recorde-se que está no Rio de Janeiro o advogado de Jesus para abordar com o treinador os termos da transferência de volta ao emblema da águia cinco anos depois de ter saído e para falar com o Fla. E na SAD encarnada reina o otimismo quanto a uma conclusão satisfatória, ou seja, levando Jesus a dar o sim ao Benfica. No Brasil, o site UOL dava ontem conta de que os adjuntos de Jesus, todos portugueses, que estavam a renovar o aluguer das casas onde se encontram viram o processo congelado por conta da incerteza sobre o futuro do treinador e por arrasto dos seus adjuntos.  

Mas nada está ainda decidido, Longe disso. Não se trata de um processo simples. Pelo menos para Jorge Jesus, tendo em conta os compromissos assumidos com os responsáveis e jogadores do Flamengo. A definição das datas para o arranque das provas no Brasil e na América do Sul, com a Conmebol a agendar a retoma da Libertadores para 15 de setembro, apresenta-se como grão de areia que pode emperrar a negociação: a predisposição de Jesus para aceitar o repto encarnado era maior perante a indefinição nos calendários por consequência da pandemia Covid-19 que ainda assola fortemente o Brasil e o sul da América. Do lado de cá do Atlântico, o Benfica acena com um contrato de longa duração, quatro anos, período no qual o treinador poderia encaixar uma verba cerca de €8 milhões limpos. Juntando a isso a estabilidade de estar perto de casa, perto da família. Mas Jesus é ambicioso e depois de ter conquistado uma Libertadores continua a sonhar com a Liga dos Campeões. E quer saber até que ponto Vieira está disposto a ir para investir numa equipa capaz de brilhar na Europa num projeto a curto prazo.

É tudo isso que está por estes dias a ser analisado e passado a pente fino. De um lado como do outro pedem-se clarificações e respostas para breve. Pelo meio, o treinador continua a preparar a entrada do Flamengo na final do Carioca contra o Fluminense, sendo que a primeira mão joga-se já hoje (às 20 horas de Portugal Continental) e a segunda na madrugada da próxima quinta-feira. Até lá, tudo indica que o silêncio continua a prevalecer. Mas os sinais deixam os da Luz animados.