Miguel Silva vai jogar no APOEL

VITÓRIA DE GUIMARÃES 29-06-20 8:20
Por Pedro Cadima

O Chipre espera Miguel Silva, que está de partida de Guimarães, onde jogou dos 19 aos 25 anos, após ter passado, ainda menino, pelo Ponte e Vizela. Tem contrato já desenhado, de longa duração, com o histórico APOEL, estando perspetivado que possa embarcar na próxima semana para Nicósia. O Chipre deu por encerrada o Campeonato, por causa da pandemia e o APOEL, campeão nos últimos sete anos, vai jogar o acesso à Liga Europa.

Miguel Silva deixou de fazer parte dos eleitos nos últimos dois jogos do Vitória, sinal que a transferência depende unicamente de detalhes para ser oficializada. Por apurar está a cifra que o emblema vimaranense irá lucrar, já que tem Miguel Silva contratualizado até 2022 e este sempre foi considerado um dos jogadores a otimizar para valorizar e rentabilizar numa transferência. A operação recebeu empurrão decisivo de Ricardo Fernandes, antigo médio de FC Porto e Sporting, que passou nove anos no Chipre, começando por jogar no APOEL em 2005/2006. O agora agente, de 42 anos, acelerou o processo fruto das muitas ligações que tem no país, onde representou cinco emblemas

 Aos 25 anos, o guarda-redes lançado na primeira equipa por Sérgio Conceição, estreado em 2015/2016, que virou jogador adepto, construindo uma relação fortíssima com os adeptos, não raras vezes pegando de megafone para entoar cânticos para as bancadas, após vitórias, viu diminuído o seu papel na equipa e a crença de que podia ser dono do lugar após Douglas. Ivo Vieira ainda procurou fazer a rotatividade entre Douglas e Miguel Silva mas acabou por dar primazia ao brasileiro. O contributo do português não foi além de 14 jogos, 5 para a Liga, 8 compromissos europeus e um na Taça da Liga.

O último jogo foi a 12 de dezembro, numa vitória na Alemanha, sobre o E. Frankfurt (3-2). Fez cinco épocas na primeira equipa, alcançando um total de 103 jogos, 60 deles para a Liga, com um pecúlio de 21 triunfos.