Bruno Pires joga em... todo o lado

VITÓRIA DE SETÚBAL 06-06-20 10:19
Por Redação

É daqueles desabafos que por certo o leitor está cansado de ouvir por parte de muitos jogadores a uma determinada altura da época: «Onde gosto mais de jogar? Jogo onde o treinador entender!» A resposta é imediata. Parece quase matemática. Porém, dentro desta área existem casos particulares. E Bruno Pires parece ser um deles. 

O defesa brasileiro de 28 anos, apesar da muita utilização - contabiliza 19 jogos - nem sequer é um dos indiscutíveis nas manobras defensivas. Mas, a avaliar pelos seus últimos três jogos em que foi chamado ao onze (Tondela, FC Porto e agora Marítimo) desempenhou três funções diferentes: como lateral-direito diante do Tondela (3-0), médio defensivo com o FC Porto (0-4) e na última jornada, na Madeira, como defesa-central (1-1). Curiosamente três soluções que tiveram, também elas, resultados diferentes.

Uma polivalência importante na estrutura idealizada por Julio Velázquez, um treinador multifacetado, que já em diversas ocasiões revelou não ter apenas um sistema preferencial. Bruno Pires, de resto, parece estar enquadrado nesta rotatividade e polivalência, sendo, aliás, uma das surpresas no duelo da Madeira, relegando Artur Jorge, uma das peças com maior utilização esta época, para o banco de suplentes.está em fim de contrato