Punição ao Atlético coloca Damaiense na 1.ª Divisão

FUTEBOL FEMININO 23-05-20 4:40
Por Redação

O alargamento da 1.ª Divisão do Campeonato Nacional feminino na próxima temporada, levou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a promover os primeiros classificados das oito séries do segundo escalão. Na série G, o Atlético era o primeiro classificado aquando do término da prova, mas uma punição administrativa atribuiu a vaga ao Damaiense.

Em causa, estão os desacatos ocorridos na partida entre Atlético e AD Pastéis da Bola (8.ª jornada, a 15 de dezembro). Com o emblema da Tapadinha a vencer por 4-0, a partida é interrompida no segundo tempo devido a confrontos entre jogadoras, equipa técnica e dirigentes no relvado.

Perante estes factos, a FPF decidiu punir as duas equipas com derrota no jogo e uma dedução de quatro pontos, que teve implicação direta na classificação final. Assim, ao invés do Atlético (de 32 passa para 28), o primeiro classificado passa a ser o Damaiense (28 pontos), equipa convidada a subir ao primeiro escalão.

Ricardo Delgado, presidente do Atlético, garantiu a A BOLA que está neste em ação um recurso contra esta decisão, mas que ainda não obteve qualquer resposta da FPF. «Estamos a aguardar, já enviámos vários emails e ainda não nos contactaram. Neste momento temos um plano A, para o caso de se confirmar a subida, e um plano B», disse.

Já Edmundo Silva, do Damaiense, mostrou ambição para a estreia no principal escalão. «Iniciámos a época com o objetivo de subir e fomos confrontados com este facto. Nestas condições não há muita vontade para festejar. Vamos é começar a trabalhar para ajudar a crescer o futebol feminino e preparar o que aí vem, que vai ser outra responsabilidade. Queremos dignificar o clube e a cidade na próxima temporada», atirou, apontado o objetivo aos quatro primeiros lugares da Zona Sul, evitando a fase de despromoção: «Dois pertencem a Benfica e Sporting, resta trabalhar para os outros, de forma a não ter uma época com surpresas. Há coisas que vão ser alteradas, porque o nível competitivo é outro e já estamos a tentar encontrar reforço para ajudar as raparigas que cá estavam»