Rúben Amorim tem ideias novas para o guarda-redes

SPORTING 25-03-20 3:23
Por Redação

Depois de 15 anos como jogador, Tiago está desde 2012 como treinador no Sporting, exceção feita à época passada, quando passou pelos sub-23 do Portimonense e pelo Chaves. Regressou esta época, primeiro nos sub-23 e, com Rúben Amorim, na equipa principal.

«Estávamos a começar a trabalhar e numa semana tudo parou. Vamos ter de volta ao início. Seria bom três ou quatro semanas de preparação antes de começar, sobretudo para os guarda-redes. Vão estar parados, não vão cair, o corpo habitua-se, não tem queda e quando começar vai aparecer uma dor aqui e ali», explica Tiago, revelando um dos aspetos que Rúben Amorim quer corrigir:

«Treinador novo, ideias novas. Queremos que o guarda-redes jogue mais subido, mais ofensivo, e isso é complicado. É importante voltar a sentir o campo, a bola e os aspetos que o mister quer que modifique. Posso falar num: a bola na profundidade, nas costas, o guarda-redes jogar subido. É complicado treinar, tem de ser com a equipa, com tempo, repetindo várias vezes.»

E dá até o exemplo de Maximiano, no jogo com o Aves: «Há aquele lance em que ele sai mal da baliza. Exatamente uma bola nas costas da defesa. Falei nesse caso com ele. É assim que eu trabalho: todos os lances em que ele toca na bola eu corto a imagem e depois mando para ele. Quando voltamos a estar juntos falamos dos lances e corrigimos.»