«Sporting está em cumprimento financeiro»

SPORTING 10-10-19 1:7
Por Redação

Francisco Salgado Zenha, vice-presidente do Sporting, explicou os contornos do acordo de restruturação financeira, comunicado na quarta-feira, que permitiu ao clube entrar em cumprimento com os bancos.

«Houve renegociação dos termos do acordo original, que tinha sido concluído em 2014. O que procurámos foi melhorar as condições existentes. Tão ou mais importante, foi feita a regularização de dívida vencida com os bancos», referiu, antes de recordar que desde o verão de 2017 que o Sporting andava em situação de incumprimento [waiver] com a banca: «Havia divida vencida em situação de waiver e, pela primeira vez desde essa altura, finalmente o Sporting está em cumprimento sem necessidade de waivers e sem dívidas vencidas com os bancos.»

Uma situação que deixa o Sporting numa posição mais estável: «O objetivo de qualquer empresa é ter a situação financeira e a responsabilidade com os seus parceiros estável. O que conseguimos com este acordo foi sanar dívidas que estavam por regularizar e resolver temas com os bancos que vinham de trás.»

Além da redução de 50 para 30 por cento da afetação do excesso da venda de passes de futebolistas, o clube assegurou ainda a possibilidade de recomprar a totalidade de VMOC (Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis) a 30 cêntimos: «Vamos fazê-lo mediante as nossas possibilidades.»

Uma recompra com vantagens para os leões dada a desvalorização dos VMOC, subscritas por BCP e Novo Banco a um euro, num total de 135 milhões de euros, para 30 cêntimos (40,5 milhões): «Há muitos motivos para isso, entre os quais a própria desvalorização da ação do Sporting. Os bancos, que defendem sempre os seus interesses, também entenderam que este é um valor razoável para cada ação do Sporting.»

O dirigente frisou, porém, que «o Sporting está muito longe de uma situação de total estabilidade». «Estamos no caminho certo, fizemos muita coisa em pouco tempo: um empréstimo obrigacionista em condições difíceis, terminámos esta renegociação e regularizámos dívida», rematou.